Cruzeiro está perto de perder Cacá para o futebol japonês

Diretor de futebol da Raposa revela que zagueiro está negociando ida para o Japão; time não foi revelado

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cacá está prestes a não ser mais jogador do Cruzeiro de agora em diante. O diretor de futebol do clube, André Mazzuco, deu entrevista ao site Superesportes e afirmou que o zagueiro está negociando sua ida para o futebol japonês.

Segundo o dirigente, a negociação entre Cacá e o clube, cujo nome não foi revelado, estão em andamento. Com isto, Mazzuco até admite que as chances de que o defensor se reapresente ao clube no começo da pré-temporada, na segunda-feira (15), possa não acontecer.

“É um menino que está sendo monitorado há um bom tempo e há operações em andamento. Tem uma situação importante que estamos tratando. O Cacá é um ativo do clube. A saída dele não está definida, mas é uma situação na qual está caminhando para uma operação importante para nós. É possível que ele não se apresente”, disse o dirigente da Raposa.

O interesse japonês em Cacá é antigo. Em janeiro, o zagueiro cruzeirense foi alvo de uma proposta de empréstimo de um time do país, na qual haveria uma compensação aos mineiros. A Raposa, no entanto, deseja que a negociação pelo defensor seja em definitivo e vem se movimentando para que a proposta seja feita desta maneira.

Caso Cacá saia, o Cruzeiro já procura nomes para substitui-lo. Um deles é o de Eduardo Brock, hoje no Ceará, e que estaria já encaminhando um acordo para chegar à Raposa. O diretor de futebol cruzeirense admite que buscará trazer defensores para munir o plantel.

“A saída do Cacá vai exigir, sim, reposição. Temos hoje o Ramon, o Manoel, o Paulo… Então, com o Cacá saindo, temos três zagueiros. Vamos precisar sim contratar para a posição. A ideia é de contratar dois zagueiros”, disse.

LEIA MAIS

Cruzeiro quer elenco para 2021 com até 30 jogadores, diz diretor

 

 

(Crédito da foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)