JJ Watt é liberado do Houston Texans após pedir dispensa

O defensive end JJ Watt pediu para ser dispensado do Houston Texans após 10 temporadas com a franquia; time o libera em acordo mútuo

Érica Barros
Colaborador do Torcedores

Crédito: KEVIN JAIRAJ-USA TODAY SPORTS

O defensive end JJ Watt pediu para ser dispensado do Houston Texans após 10 temporadas com a franquia. A notícia foi dada pelo insider da NFL Network Ian Rapoport e logo depois o próprio jogador publicou um vídeo em suas redes sociais se despedindo. Ele disse que optou fazer o anúncio por vídeo porque queria falar diretamente com os fãs e com a cidade de Houston.

“Eu cheguei aqui há dez anos, como um garoto de Wisconsin que nunca tinha ido ao Texas antes”, ele disse no vídeo, “e agora eu não consigo imaginar minha vida sem Texas”. O jogador agradeceu a todos os fãs e funcionários dos Texans e disse que “a conexão é especial e eu jamais vou subestimar isso por que eu sei como isso é raro”. Por fim, afirmou que está animado e ansioso por uma nova oportunidade, mas que é difícil seguir em frente.

O Houston Texans também lançou um comunicado sobre a dispensa do jogador. Cal McNair, CEO da franquia texana, disse que mudanças nunca são fáceis, especialmente envolvendo pessoas especiais. McNair disse que o impacto de Watt na organização e toda comunidade de Houston é único. Janice McNair, dona e co-fundadora, afirmou que “não tem uma pessoa na última década que tenha tido um impacto maior na organização Texans que JJ Watt”.

Deshaun Watson se despediu de JJ Watt pelo Twitter, chamando de “um dos melhores de todos os tempos”.

Três vezes o melhor jogador de defesa da NFL

JJ Watt foi a 11ª escolha geral do draft de 2011 pelo Houston Texans e, desde então, se tornou a face da franquia do Texas. O defensive end é o líder em sacks da equipe, com 101, e foi escolhido como jogador defensivo do ano em três ocasiões diferentes – em 2012, 2014 e 2015. Além disso, ele tem o recorde da franquia em tackles para perda de jarda (172), quarterback hits (281) e fumbles forçados (25). Watt foi escolhido cinco vezes para o primeiro time All-Pro e para o Pro Bowl (2012, 2013, 2014, 2015, 2018). Em 2016, 2017 e 2019 teve problemas com lesões porém tirando esses três anos jogou todos os 16 jogos de cada temporada que esteve na liga.

Fora dos campos, Watt também se destaca por seu trabalho solidário. Ele venceu o prêmio Walter Payton Man of the Year (dado para jogadores que se destacam em questões voluntárias e de caridade) em 2017, após arrecadar mais de US$40 milhões para as vítimas do furacão Harvey. Inicialmente, sua campanha era para juntar US$100 mil e ele iria dobrar o valor para US$200 mil. Além disso, desde seu tempo como jogador de futebol americano no College já tinha uma fundação para ajudar jovens com problemas financeiros.