Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sampaoli admite possibilidade de mudar o ataque do Atlético

Neste domingo, Atlético teve Eduardo Vargas na ponta esquerda; Sampaoli admite outra possibilidade no setor

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Divulgacao/Atlético

O Atlético não pôde contar com Keno na partida deste domingo contra o Fortaleza, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 33ª rodada do Brasileirão. Por conta de uma lesão no braço, o jogador será desfalque no Galo por tempo indeterminado. Sem ele, o técnico Jorge Sampaoli precisou mudar o ataque.

A ideia do argentino foi acionar Eduardo Vargas na esquerda, com Sasha centralizado e Savarino aberto na ponta direita. Entretanto, o comandante do Atlético também não descartou a possibilidade de utilizar Guilherme Arana no setor.

O lateral-esquerdo, inclusive, foi autor do primeiro gol atleticano invadindo a área do rival. Com boa participação ofensiva, o camisa 13 passa a ser um dos candidatos para a vaga de Keno.

“É uma opção (Arana no ataque). Ele é um jogador que ataca muito bem e encontra muito bem o tempo de ataque. Nós sempre estamos buscando opções ofensivas, a todo tempo. Essa preocupação com o rival é que sempre tenhamos alguma alternativa”, destacou Sampaoli.

Na vitória por 2 a 0 sobre o Santos, na última terça, Keno rompeu os ligamentos do cotovelo esquerdo. O departamento médico não deu previsão sobre o retorno do atacante e, provavelmente perderá as últimas cinco partidas da equipe neste Brasileirão.

Com a ausência de Keno, Sampaoli optou em relacionar Diego Tardelli. Entretanto, o jogador permaneceu no banco de reservas durante todo o jogo. Além de Arana, Sávio e Marquinhos são outras opções de velocidade para o lado esquerdo.

Na tabela de classificação, o Atlético é o segundo colocado com 60 pontos.