Neto detona Gabigol e exige punição do Flamengo: “Deveria sair algemado”

Apresentador afirmou que Gabigol precisaria cumprir quarentena “para servir como exemplo para 30 milhões de torcedores” do Flamengo

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Gabigol é mais uma vez campeão com o Flamengo - Foto: Alexandre Vidal

O atacante Gabigol segue criticado após ser flagrado em um cassino clandestino em São Paulo no último domingo (14). Durante o programa “Os Donos da Bola” desta segunda-feira, o apresentador e ex-jogador Neto criticou a atitude do atacante do Flamengo.

+ Casagrande revela tragédia familiar e cita “deboche macabro” em aglomerações

“Ele achou que estava em Nárnia. Olhou aquele monte de ficha e achou que era rosquinha. Se aquilo lá é um restaurante eu sou o Cid Moreira. Depois ainda ficou 1h escondido por quê? O Datena falou com o delegado! E ainda saiu achando que é o cara. Na entrevista que deu ao Eric, no Fantástico, falta com respeito aos policiais, só chamando polícia de eles”, afirmou.

Neto ainda cobrou uma punição do Flamengo relembrando a demissão de um fotógrafo que publicou uma imagem da delegação rubro-negra sem máscara no começo da pandemia da Covid-19. “O Flamengo mandou um menino fotógrafo embora porque tirou foto dos jogadores sem máscara”, comentou o apresentador

“Agora deveria deixar o Gabigol de 14 dias de quarentena para servir de exemplo para os 30 milhões de torcedores. Ah mas é o Gabigol. Pô, ele tinha que sair algemado. Todo mundo é igual”, continuou Neto, que exigiu mais que uma entrevista à TV Globo como pedido de desculpas.

“Ele erra por ir ao cassino clandestino, ele erra por sair pra jantar quando todos sabem que é proibido. Então peça perdão. Fala que vai mostrar as pessoas que não devem fazer isso. Ah, mas fiz o teste há três dias. Nem médico e infectologista sabem essas variantes. Como garantir que ele não pegou lá?”, concluiu.