Sassá cobra dívida do Cruzeiro, mas Justiça nega penhora de negociação de Orejuela

Atacante pede cerca de R$ 311 mil da Raposa; tentativa de bloquear valoes da negociação de Orejuela com o São Paulo é negada

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Mais um problema para o Cruzeiro em termos de Justiça. O clube é alvo de cobrança do atacante Sassá, que pede o pagamento de uma dívida de pouco mais de R$ 311 mil que a Raposa teria com o jogador, segundo informação do Uol Esporte e do Globoesporte.com

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A ação é movida pela empresa FK Sports Agenciamento Ltda., em nome do jogador, e cobra dívidas de direitos de imagem entre os meses de maio a agosto de 2019. Na última semana, uma tentativa de conseguir o dinheiro acabou não dando certo, com a Justiça recusando o bloqueio da verba da negociação do lateral-direito Orejuela com o São Paulo.

A empresa que representa Sassá tentou entrar com um mandado de tutela de urgência pedindo que os R$ 13,5 mihões pagos, pelo Tricolor à Raposa sejam bloqueados para pagar a tal dívida. Mas o juiz Arnaldo Ghedini Neto recusou deferir o pedido feito pelos advogados do atacante.

No entanto, a negativa não significaria uma ‘vitória’ do Cruzeiro no caso. Na mesma decisão, Ghedini Neto apontou que os mineiros terão que pagar em até três dias a dívida ou apresentar os devidos embargos em até 15 dias para nova avaliação do caso. O pagamento pedido pelo jogador é de forma parcelada, de R$ 50 mil cada.

Atualmente Sassá está no Marítimo (POR), emprestado pelo Cruzeiro à equipe da Ilha da Madeira, com salários pagos em parte pelos mineiros.

LEIA MAIS

rel=”noopener” target=”_blank”>América-MG dá aula de organização tática contra um Cruzeiro totalmente sem brilho e sem consistência

(Crésdito da foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)