Ariel Holan pede demissão do Santos após ataques de fogos de artifícios e salário atrasado

Após derrota para o rival Corinthians, na Vila Belmiro, o técnico argentino não comanda mais o Santos depois de duelo pela Libertadores

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Ivan Storti/Santos

O técnico Ariel Holan pediu demissão do Santos nesta segunda-feira (26). O anúncio foi feito pelo Santos através das redes sociais. A decisão foi tomada após conversa com a diretoria na noite do último domingo, quando o time alvinegro foi derrotado no clássico para o Corinthians, na Vila Belmiro.

Santos pode perder Marinho para grande clube da Série A

A despedida de Ariel Holan no Santos não foi contra o Corinthians. O técnico argentino pediu para fazer o seu último jogo na frente do clube contra o Boca Juniors. Brasileiros e argentinos se enfrentam pela 2ª rodada da Copa Libertadores da América nesta semana.

“Ontem (domingo), conversando com o treinador após o jogo, de uma maneira muito transparente, ele nos solicitou que o jogo contra o Boca (terça-feira, pela Libertadores) fosse o último à frente do time”, confirmou o presidente do Santos, Andres Rueda.

Contratado nesta temporada com grande expectativa, o treinador sofreu com perdas do elenco. Camisa 10 da equipe, Soteldo foi negociado com o Vancouver Whitecaps. Uma conversa após o clássico teria definido a falta de perspectiva de melhora do elenco para o restante da temporada.

Além disso, Ariel Holan sofreu grande pressão da torcida do Santos nos últimos anos. Derrotado na estreia da Copa Libertadores para o Barcelona, do Equador, na Vila Belmiro, o time paulista não conseguiu bons resultados nos últimos jogos. No meio disso, o técnico teve atrasos em seu salário.