Mesmo com a vitória, Guardiola solta indireta para a arbitragem: “É melhor não falar dos árbitros na Champions League”

Manchester City venceu a partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões contra o Borussia, mas o treinador se mostrou insatisfeito na entrevista coletiva

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Twitter oficial City

Nesta terça-feira (6), o City deu um importante passo rumo à semifinal da Champions League. Jogando em casa, a equipe fez uma boa partida, criou chances de gol, mas conseguiu a vitória apenas nos minutos finais. Com o resultado de 2 x 1, o time inglês consegue uma vantagem que pode ser primordial para a classificação. Mas Pep Guardiola não se mostrou totalmente satisfeito com o que viu em campo. Isso porque na coletiva pós-jogo ele reclamou da arbitragem do duelo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“É melhor não falar dos árbitros na Champions League. Temos uma lista enorme desse tipo de situação nessa competição. É melhor não comentar sobre como o árbitro apitou”, afirmou.

Por outro lado, o treinador valorizou o resultado e a postura dos seus atletas.

“Quero parabenizar os jogadores por uma verdadeira partida de Champions League. Parabéns por como eles ficaram juntos. A qualidade do adversário, não porque não tenhamos conseguido, o quanto lutamos e ficamos juntos até o fim.”

Gols perdidos pelo City

Guardiola também comentou sobre Haaland e a questão do placar, que poderia ter sido mais elástico.

“Eles (Borussia) tiveram a chance do Haaland em um passe longo e o Ederson fez uma defesa incrível. Depois do 1 x 0, levamos o jogo ao nosso ritmo e o Phil (Foden) teve oportunidades. Nos últimos 30 minutos ele foi nossa ameaça. Se aqueles gols tivessem entrado, o jogo seria diferente.”

Jogo de volta

Com a vitória no jogo de ida, o Manchester City leva a vantagem de vitória ou mesmo o empate para se classificar para as semifinais da Champions League.  Caso marque um gol fora de casa, a vaga fica ainda mais perto. Isso por conta do gol qualificado, que obrigaria o Borussia a marcar pelo menos três gols para levar a decisão para a prorrogação.

LEIA MAIS:

Com gols no fim, Manchester City bate o Borussia Dortmund e fica mais perto da vaga à semi da Champions