Clube da MLS faz proposta de R$ 33 milhões por Soteldo, do Santos; veja os detalhes

Soteldo vê com bons olhos a possibilidade de trocar o futebol brasileiro pela liga dos Estados Unidos neste momento

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos recebeu uma importante proposta do Toronto FC, clube canadense que disputa a Major League Soccer (MLS), principal liga de futebol dos Estados Unidos, pelo atacante venezuelano Yeferson Soteldo, camisa 10 e um dos principais nomes do elenco. São 6 milhões de dólares (cerca de R$ 33,1 milhões na cotação atual) por 75% dos direitos econômicos do jogador. A informação inicial é do “A Tribuna”.

Segundo o ‘ge’, desse montante, o Santos receberia 4 milhões de dólares (R$ 22,1 milhões) pelos 50% dos direitos que detém de Soteldo, enquanto o Huachipato, clube que é dono dos outros 50% dos direitos do jogador, ficaria com 2 milhões de dólares (R$ 11 milhões) por 25%.

+ 10 jogadores que atuam na MLS para seu time contratar em 2021

Ainda de acordo com a publicação, porém, o Huachipato faz jogo duro e deseja 6 milhões de dólares (R$ 33,1 milhões) pelos 50% dos direitos que eles detêm do jogador de 23 anos que vestiu a camisa do clube entre 2017 e 2018. A negociação só será concretizada se o Toronto FC chegar a um acordo com a equipe chilena também.

Ao contrário do que aconteceu em outubro de 2020, quando o Santos recebeu e aceitou uma proposta de 7 milhões de dólares (R$ 39,5 mi à época) do Al Hilal, da Arábia Saudita, por 100% dos direitos econômicos de Soteldo e o jogador relutou em deixar o Peixe, desta vez o próprio jogador atacante venezuelano vê com bons olhos a possibilidade de atuar na liga dos Estados Unidos – além de ter a oportunidade de receber um salário mensal muito superior ao que ganha no Brasil, o jogador disputaria um campeonato em ascensão.

Em março, o presidente do Santos, Andrés Rueda, explicou durante uma entrevista à Rádio Bandeirantes, que a permanência de Soteldo não clube não dependia apenas do Peixe. “Soteldo não é jogador do Santos. Santos adquiriu 50% e não pagou um tostão. Como temos direitos federativos, conta nossa posição, mas não parte da nossa vontade o fato dele ser vendido ou não. Seria bom termos recursos para segurar o jogador, mas não depende só do Santos”, explicou o mandatário, que reforçou a necessidade de vender atletas:

“Só vamos respirar quando vendermos jogador, infelizmente. Vamos tirar o nariz da linha d’água com entrada significativa de venda de jogador”, afirmou.

Vale lembrar que, em fevereiro de 2020, após a tentativa do Atlético-MG em contratar o atacante por R$ 51 milhões, o Santos renovou o contrato do jogador até dezembro de 2023.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes