Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-lateral de Vasco e Botafogo assume o São Bento na reta final do Paulistão

Após pendurar as chuteiras, Marcelo Cordeiro se tornou funcionário do clube em 2019

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Botafogo

Desde a demissão do técnico Édson Vieira do São Bento, após empate com o São Caetano, no último domingo, o Bentão vinha cogitando novos treinadores para o cargo disponível. Antes de mais nada, os nomes oferecidos não foram do agrado do presidente Márcio Rogério Dias. Por isso, o dirigente optou por uma solução caseira para o comando: Marcelo Cordeiro.

Marcelo Cordeiro de Souza, de 40 anos, é um ex-jogador de futebol, com passagens pelo próprio São Bento onde atuou de 2016 a 2019. Além disso, passou pelo Vitória, Internacional, Portuguesa e Sport. Revelado pelo Vasco, viveu seu melhor momento no Botafogo quando conquistou o Campeonato Carioca de 2010.

Desde que pendurou as chuteiras, no São Bento, em 2019, Marcelo Cordeiro começou a carreira de treinador. Desde então passou a integrante fixo da comissão técnica do clube. Lá, acumulou experiência sendo assistente de Marquinhos Santos, Paulo Silva, Doriva Guidoni, Milton Mendes, Léo Conde e Édson Vieira.

A indicação de Marcelo Cordeiro ao time principal parece apontar um desejo da diretoria do Bentão de apostar em profissionais formados no clube. O coordenador técnico do São Bento, Luizinho Rangel, que comandou as categorias de Vasco e Botafogo, é grande entusiasta da mudança no cargo. Afinal, eles trabalharam juntos em General Severiano em 2010.

Marcelo Cordeiro terá seu primeiro desafio na próxima segunda-feira, quando o São Bento, recebe o Novorizontino, no Estádio Municipal Walter Ribeiro, pela 8ª rodada da 1ª fase do Campeonato Paulista. Com cinco pontos conquistados, o Bentão é o último colocado do Grupo B com cinco empates e três derrotas.

A carreira de Marcelo Cordeiro

Marcelo Cordeiro surgiu para o futebol atuando ao lado de jogadores promissores do Vasco em 2001. Nesse ínterim, teve como companheiros Rodrigo Souto, Morais e Diogo Siston. Foi promovido ao grupo principal pelo técnico Antônio Lopes. No entanto, deixou o clube de São Januário sem atuar pelo time profissional.

O lateral-esquerdo viveu o melhor momento da carreira quando defendeu o Botafogo. Ao lado de Jefferson, Germán Herrera e Loco Abreu conquistou o Campeonato Carioca de 2010. No ano seguinte, venceu a Série B do Campeonato Brasileiro pela Portuguesa. Titular do time que ficou conhecido como ‘Barcelusa’, foi eleito o melhor jogador da posição da competição.

LEIA MAIS: 

Dirigente do Vasco não descarta retorno de Bruno César ao clube após empréstimo

Atacante argentino é oferecido ao Botafogo; clube busca investidor para viabilizar contratação 

Marcelo Chamusca pede urgência e diretoria do Botafogo busca por reforços