F1 anuncia GP de Miami a partir de 2022

F1 vai correr em seu 11º traçado nos EUA

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Arte/F1

Mal começou a temporada de 2021 e a F1 já pensa em seu calendário de 2022. Prova disso, é que a categoria anunciou o GP de Miami como parte do mundial, a partir de 2022, em um acordo válido por dez anos.

“Os Estados Unidos são um mercado-chave em crescimento para nós e estamos muito encorajados por nosso alcance crescente nos Estados Unidos, que vai ser ainda mais impulsionado por essa segunda corrida. Estaremos trabalhando em estreita colaboração com a equipe do Hard Rock Stadium e com a FIA para garantir que o circuito ofereça corridas sensacionais, mas também deixe uma contribuição positiva e duradoura para as pessoas da comunidade local”, disse o CEO da F1, Stefano Domenicali ao site da categoria.

O novo traçado ficará em volta do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins da NFL, no bairro de Miami Gardens.  Ele terá 19 curvas e uma extensão total de 5,41 km. Nas projeções feitas pela categoria, a velocidade máxima alcançada pelos carros vai ser de 320 km/h, enquanto a média horária de uma volta será em torno de 223 km/h.

A ideia de um GP na Flórida vem desde os tempos de Bernie Ecclestone no comando da F1. Desde 2017, 36 projetos de pista foram desenhados.

“O campus de entretenimento do Hard Rock Stadium em Miami Gardens existe para sediar os maiores eventos globais e para beneficiar toda a região da grande Miami, e a corrida de F1 é a maior coisa que poderia acontecer”, disse Tom Gerfinkel, promotor da etapa. “Trabalhamos com designers especializados para criar uma pista que nós, a F1 e a FIA acreditamos que vai proporcionar grandes corridas e esperamos criar as melhores experiências exclusivas para os fãs que reflitam a natureza diversa e dinâmica de Miami”, complementou o dirigente.

11ª casa norte-americana da F1

Após chegar em Miami, a F1 completa 11 sedes de suas provas nos Estados Unidos. Além da cidade na Flórida, os carros já passaram por Indianápolis (duas vezes), Las Vegas, Lomg Beach, Dallas, Phoenix, Detroit, Riverside, Sebring (também na Flórida) e Watkins Glen. Vale lembrar que Austin, no Texas, já faz parte do calendário, desde 2012.

LEIA MAIS

Geferson Kern: conheça a nova voz da Indy no Brasil