Geferson Kern: conheça a nova voz da Indy no Brasil

Fã de Téo José, gaúcho vai narrar toda a temporada na TV Cultura

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Divulgação

A TV Cultura deu sua última grande “cartada” na compra dos direitos de transmissão da Fórmula Indy para o Brasil. E para narrador, a emissora paulista escolheu o gaúcho de Venâncio Aires, Geferson Kern. Acostumado com as corridas no RS, ele faz sua estreia nacional, nesse domingo, com o GP do Alabama da categoria norte-americana. Os comentários serão de Rodrigo Mattar, ex-SporTV e Fox Sports.

Depois de viajar mais de 1500km de carro até São Paulo para a transmissão nos estúdios da TV Cultura, Geferson arrumou um tempinho e falou, com exclusividade, ao Torcedores, horas antes de estrear na nova casa.

Confira a entrevista de Geferson Kern na integra

Torcedores: Como começou na narração?

Geferson Kern: Comecei na narração em 2010. Fazia alguns meses que eu tinha entrado numa rádio da cidade e eu tinha um amigo que era diretor do kartódromo de lá e eu comecei a narrar. A partir daí, não parei mais: fiz kart, arrancadas, as doze horas de Tarumã e provas do brasileiro de endurance, até chegar a Indy.

Torcedores: Como a Cultura chegou até seu nome?

Geferson:  Gosto da Indy, desde criança, mas o meu contato com a TV Cultura veio de alguns trabalhos que já desenvolvo para a categoria na América Latina com material voltado para esse público. Um desses trabalhos é o aplicativo Arena Indy onde os fãs podem acompanhar todo fim de semana, gratuitamente.

Torcedores: Como define seu estilo de narrar?

Geferson: No meu estilo de narrar, procuro sempre ter um meio termo. Uma certa didática para aquela pessoa que está começando a acompanhar e um aprofundamento, pensando no mais fanático. Sem esquecer de um certo humor. Mas, sinceramente, prefiro que o público tire suas conclusões.

Torcedores: Quais são suas referências na área?

Geferson: Para mim, como assisto as corridas da Indy desde criança, minha maior referência é o Téo José. O que ele e aquela equipe do SBT fazia era sensacional no meio dos anos 90. Outro que eu cito, nos comentários, é o Edgard Mello Filho. O humor dele junto com conhecimento é diferente. E fora do automobilismo, o Luciano do Valle, que conseguia prender muito a atenção do espectador.

Torcedores: Assiste outras categorias de fórmula? O que acha da rixa entre Fórmula Indy e Fórmula 1 no Brasil?

Geferson:  Acompanho outras categorias, sim e não só de fórmula. A Stock, NASCAR… Fora dos carros, acho as disputas da MotoGP muito legais. Quanto a essa “rivalidade”, entre F1 e Indy, temos que ver o que o fã de automobilismo procura. Pode ter essa disputa das duas categorias, desde que seja algo saudável. Mas, o mais importante é ter a mente a aberta, porque dá para curtir tudo.

Torcedores: O que o público pode esperar da cobertura da TV Cultura?

Geferson:  A Cultura está fazendo tudo com muita dedicação e carinho. Teremos pré e pós corrida do jeito que o fã espera. Estamos tendo muito apoio da direção de esportes da emissora, que vê a cobertura da Indy como uma grande oportunidade para nós todos.

LEIA MAIS

TV Cultura fecha com a Indy e vai transmitir temporada 2021

Verstappen brilha na chuva e vence em Ímola; Hamilton se recupera e fica em 2º