Quem foi melhor no Flamengo: Romário ou Gabigol?

Dois jogadores de peso e com história no Mengão. Mas quem foi melhor? Romário ou Gabigol?

Lucas Mello
Colaborador do Torcedores

Crédito: Romário ou Gabigol? Quem foi melhor? - Montagem Divulgação e Alexandre Vidal/Flamengo

Dois grandes jogadores do futebol brasileiro brilharam e conquistaram títulos com a camisa do Flamengo. Romário, no final do século XX, foi peça fundamental no ataque flamenguista. Ficou marcado por um gol antológico contra o Corinthians, no Pacaembu, em que entortou o volante Amaral, antes de fazer um gol sem ângulo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Por outro lado, Gabigol, depois de brilhar pelo Santos, tornou-se principal nome do Flamengo nos últimos anos. Essencial na conquista da Libertadores e do bicampeonato brasileiro, é o grande ídolo do elenco atual do Rubro-Negro.

Mas quem dos dois é melhor? Nós trouxemos aqui algumas informações para que você forme a sua opinião.

Momento Histórico

Romário, melhor do mundo de volta ao Brasil

A primeira passagem de Romário pelo Flamengo foi surpreendente e bombástica. Campeão do Mundo com o Brasil e eleito melhor jogador do mundo pela Fifa, deixou o futebol europeu e aceitou a proposta do Flamengo em janeiro de 1995. Apesar de avaliado em 12 milhões de dólares, foi negociado com o Mengão por cerca de 7 milhões de dólares, mesmo com mercado na Europa. O seu desejo era voltar para o Rio de Janeiro. E o Barcelona não conseguiu segurá-lo.

Chegou com carreata nas ruas do Rio de Janeiro. No segundo semestre de 1995, formou o chamado “ataque dos sonhos” com Edmundo e Sávio, no ano do centenário do Mengão.  Ficou no clube até 1999, com duas rápidas saídas em 1996 e 1997. Nas duas ocasiões, para jogar no Valencia, da Espanha.

Gabigol, insucesso na Europa, máquina no Brasil

Diferentemente de Romário, Gabigol chegou ao Flamengo após uma experiência ruim na Europa. Sem grandes chances na Inter de Milão e no Benfica, o jogador reencontrou o bom futebol em 2018 jogando por empréstimo pelo Santos.

Apesar do bom desempenho no time paulista, a Inter de Milão não quis manter o jogador em 2019, permitindo que o Flamengo o contratasse por empréstimo. Com uma temporada perfeita, o Mengão contratou o atacante em definitivo no começo de 2020, por 17 milhões euros, o equivalente a cerca de 78 milhões de reais na ocasião.

Gols

Romário, o quarto maior artilheiro do clube

Romário fez 240 jogos em suas três passagens pelo Flamengo. São 204 gols, com média de 0,85 por jogo, de acordo com o canal Futebol em Números. Mesmo em pouco tempo de casa, o Baixinho tornou-se o quarto maior artilheiro da história do clube. No ano de 1999, marcou 46 gols e foi o artilheiro do Brasil, de acordo com a Revista Placar.

Fez gol nas decisões do Campeonato Carioca de 1995, do Rio-São Paulo de 1997 e da Copa do Brasil de 1997, mas sem a conquista desses títulos.

Gabigol, o artilheiro do século

Com o gol na decisão da Supercopa do Brasil neste final de semana, o atacante tornou-se o jogador com mais gols pelo Flamengo neste século, em apenas dois anos de clube. São 74 gols em 106 jogos, uma média de 0,7 gol por jogo.

Foi o artilheiro da Copa Libertadores de 2019 com nove gols, sendo dois deles na final contra o River Plante. Gabigol ainda foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2019, com 25 gols, e artilheiro do Flamengo no torneio em 2020, com 14 gols.

Paquetá tira onda com Palmeiras, novo recorde de Gabigol e mais: as notícias do Flamengo deste domingo (11)

Títulos

Poucas conquistas para Romário

Apesar de excelente passagem pelo Flamengo, Romário conquistou poucos títulos. Entre os torneios oficiais, o Baixinho conquistou duas vezes o Campeonato Carioca, em 1996 e 1999, e a Copa Mercosul de 1999. E a conquista da Copa Mercosul não foi completa. Apesar de ter participado em boa parte da campanha, o atacante já estava negociado com o Vasco durante a disputa da final. Após briga com a diretoria do Mengão, Romário negociou seu retorno ao Vasco em novembro. Mesmo sem ter jogador a decisão, Romário acabou a Copa Mercosul de 1999 como artilheiro do torneio, com oito gols.

Além dos títulos oficiais, Romário conquistou a Taça Maria Quitéria de 1995 e a Copa dos Campeões Mundiais, o Torneio Cidade de Brasília e a Taça Cidade de Juiz de Fora em 1997.

Gabigol, o “Rei das Taças”

No quesito títulos, Gabigol é um sucesso no Flamengo. Além do título do Campeonato Carioca e do Campeonato Brasileiro em 2019 e 2020, o jogador foi campeão da Libertadores de 2019, da Supercopa do Brasil em 2019 e 2020 e da Recopa Sul-Americana em 2020.

São oito títulos em apenas dois anos de clube, e sempre com protagonismo nas conquistas. Quase sempre liderando a lista de artilheiros, ou do clube, ou do próprio torneio.

Quem foi melhor?

E agora, quem foi melhor no Flamengo? Gagibol tem contrato até 2024 e pode melhorar seus números. A história de Romário já foi escrita, mas com uma média difícil de igualar.