Santos tem esperança de futuro melhor com início de gestão de Rueda

Com pouco tempo à frente do clube, novo presidente já mostra trabalho superior aos cartolas anteriores

Lucas Sposito
Colaborador do Torcedores

O torcedor brasileiro acostumou-se a sempre ter um pé atrás ao analisar um presidente de clube. Com diversas experiências negativas de norte a sul no país, os cartolas foram capazes de criar uma imagem quase unânime de más gestões, e é natural que os tratemos assim.

Um dos clubes que sofreu muito com isso na última década foi o Santos. Apesar da venda de estrelas como Neymar, Rodrygo e Gabigol, o Peixe nunca conseguiu estabilizar-se financeiramente e foi prejudicado por isso diversas vezes.

O torcedor alvinegro, porém, já começa a ter um pouco de esperança desde o início de gestão de Andrés Rueda, que assumiu a gerência do clube no início do ano. Demonstrando profissionalismo junto de sua equipe, é surpreendente o que o novo presidente fez em poucos meses de trabalho.

O que o santista mais busca hoje é transparência quanto às contas do clube, e por isso viu com bons olhos que o novo presidente tenha mostrado os números em uma transmissão ao vivo nessa semana. Além da prioridade para pagar dívidas e afastar o transfer ban que impede o clube de fazer contratações, a administração também vem quitando débitos com atuais jogadores e trabalhando para que não haja mais atrasos de salários e premiações.

Apesar da proibição de chegadas de novos atletas, o Santos vem manejando bem com o elenco que tem. O clube anunciou nesta quinta-feira o primeiro contrato profissional do promissor Felipe Freitas, de 16 anos, e deve em breve renovar também com Gabriel Pirani e Derick. Além disso, Rueda foi rápido ao resolver o caso do zagueiro Sabino, que há poucos meses assinou contrato com valores exorbitantes, e logo teve sua saída sacramentada.

Outras notícias que pegou o torcedor de surpresa foi o tão esperado patrocinador master da camisa. Após passar anos sem preenchimento em seu principal espaço de publicidade, apesar de diversas promessas sobre ter negociações ‘na cara do gol’, Rueda levou apenas alguns meses para anunciar um acordo de um ano com uma empresa internacional.

A cereja no bolo do novo presidente pode agora ser a construção de um novo estádio. Por mais que as negociações pela nova casa venham acontecendo desde gestões passadas, é o atual presidente que terá a oportunidade de sacramentar o negócio e estar à frente de um projeto que vem sendo arrastado por tantos anos, deixando o Santos atrás de diversos rivais.

Há, sim, chances de que esse texto envelheça mal e que Rueda acabe sendo mais uma decepção na história santista. O começo do trabalho, porém, é promissor e faz a torcida olhar para o futuro com uma tranquilidade um pouco maior. Os indícios disso são muitos.