Cruzeiro: Presidente admite que venderá jogadores ‘pelo preço justo’

Em situação financeira complicada, Raposa poderá se desfazer de jogadores durante a temporada

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

Assim como grande parte dos clubes brasileiros, o Cruzeiro se apoia em negociação de jogadores para melhorar a já difícil situação em termos financeiros da Raposa. O presidente cruzeirense, Sérgio Santos Rodrigues, admite isto mas não se abrirá a qualquer proposta.

Em entrevista à Globo, o mandatário celeste admitiu que pode haver negociações de jogadores nos próximos meses. Mas que escutará todas as propostas e que só acertará a saída dos atletas pelo preço que considera ‘certo’ para o clube, apesar da crise.

“Temos que entender que, se a gente vender, teremos substitutos. Claro, tem que ter um preço justo. Não venderemos por qualquer preço. A gente não divulga muito por isso, às vezes propostas chegam e a gente ignora de casa. Mas elas chegam com bastante constância”, relatou Rodrigues.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

E quais jogadores estariam sendo sondados? O presidente do Cruzeiro não deu pistas de quem seriam os ‘negociáveis’, mas indicou que os que recebem mais propostas são os jovens que vem ganhando força no time titular da Raposa com Felipe Conceição.

“Propostas chegam sempre, ainda mais jogadores que estamos falando, dos titulares. A maioria não, mas muitos são de titulares. Uns cinco ou seis são da base e considerados titulares, com menos de 21 anos. Isso faz com que esse interesse seja despertado”, declarou.

Sérgio Santos Rodrigues afirmou que a venda de jogadores não será a única fonte pela qual o clube tentará reduzir os problemas de caixa. E que isso deixa tranquilo para os próximos meses, apesar de recentes atrasos de salários.

“Hoje a gente tem muitos cenários se desenhando de possíveis receitas. A gente tem muito pé no chão para fazer esse tipo de operação, mas se vier uma proposta boa, a gente venderia sem problema algum. Só que com essa atenção, de repor elenco e manter qualidade, para que a gente não perca nosso objetivo de subir para a Série A”, afirmou.

LEIA MAIS

Quem chega e quem sai dos clubes?