Maior artilheiro das Copas, Klose revela doença e se diz chocado

Ex-centroavante do Bayern e da seleção alemã, Klose disse que foi diagnosticado com trombose nas pernas

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: FC Bayern

O ex-atacante Miroslav Klose era assistente de Hansi Flick no Bayern de Munique e também se despediu do clube bávaro com a saída do treinador, no último final de semana.

Flick vai assumir a seleção alemã no lugar de Joachim Löw após a disputa da Eurocopa e tinha a intenção de levar Klose para a Mannschaft, continuando a parceria ao lado do maior artilheiro das Copas do Mundo.

Mas Klose rejeitou. O ex-jogador também negociava para ser treinador do Fortuna Düsseldorf e igualmente abriu mão.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

E tudo isso por um motivo de saúde, conforme o próprio Klose revelou em entrevista ao site da revista Kicker.

“Na verdade, tudo estava correndo muito bem e fui muito longe em várias conversas. Mas então, de repente, outra coisa interveio na minha vida e agora tenho que fazer uma pausa involuntária”, disse Miro.

“Há três semanas comecei de repente a sentir fortes dores na perna, não sabia o que era. Então, pouco antes de entrarmos em quarentena ne hotel com o Bayern, fui aos nossos médicos para dar uma olhada mais de perto, porque a dor na minha perna estava piorando”, continuou.

“A princípio pensei que era um nervo comprimido ou algo parecido. O diagnóstico foi um choque para mim. Tenho duas tromboses na perna. Fui imediatamente medicado e recebi meias especiais que agora tenho de usar 24 horas por dia”, comentou Klose.

Pausa por tempo indeterminado

Segundo o ex-centroavante de 42 anos de idade, os médicos prescreveram repouso quase total nas próximas semanas.

“Não posso me mexer muito, não posso correr ou nadar – mas, acima de tudo, não posso jogar futebol. Quase enlouqueci no campo de treinamento. Não poder chutar ou demonstrar os exercícios aos jogadores… simplesmente não poder fazer nada ativamente. Foi cruel!”, disse.

“Não quero começar minha carreira de técnico no futebol profissional assim. Terá que ser mais tarde. Ficou claro para mim que agora a prioridade é minha saúde”.

Ainda de acordo com Miroslav Klose, ele terá que ficar de repouso por, pelo menos, 4 semanas. Depois, dependendo da evolução, ele saberá quando deve voltar à ativa e conversar com clubes interessados em seu trabalho – ou até mesmo a seleção alemã.

E MAIS

Multicampeão no Bayern, Flick é confirmado na seleção da alemã

Jogaço! Borussia Dortmund e Bayern de Munique disputam a Supercopa da Alemanha em agosto

Alemanha tem jogador desconhecido em lista reserva da Eurocopa para caso de lesão