Mauro Cezar recebe alta após semana internado com covid-19: “Foi bem assustador em alguns momentos”

Mauro Cezar afirmou que não quis contar sobre seu período de internação para não preocupar a mãe

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/ESPN Brasil

O jornalista Mauro Cezar revelou ter passado a última semana internado em um hospital de São Paulo após testar positivo para o novo coronavírus e apresentar algumas complicações, como febre e tosse. Em seu canal no YouTube, o comentarista contou que evitou noticiar pelo que estava passando para poupar a mãe, que mora do Rio de Janeiro e não ficou sabendo.

“Estou no hospital São Camilo aqui em São Paulo onde tive um atendimento espetacular, me considero um privilegiado por ter acesso a essa estrutura. Não comentei isso, procurei não revelar, porque é uma questão pessoal e, segundo, para não causar alarme, principalmente na minha mãe que mora em Niterói, eu vivo em São Paulo. Não gostaria que ela soubesse, então ela só esta sabendo agora, o que foi ótimo”, começou Mauro Cezar.

“Estava com uma febre muita alta, ai foi constatado que tinha uma infecção no pulmão que estava crescendo e fui infectado pelo novo coronavírus, deu positivo, e fui internado na quinta, porque estava na cara porque foi necessário para que aquilo não piorasse”, explicou.

Apesar de não precisar ser encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Mauro Cezar contou ter passado por um momento muito assustador, justamente por causa da incerteza com relação ao que o vírus poderia provocar.

“Foi uma semana muito difícil, até o domingo, pois tive febre muito alta, respiração comprometida, tive que usar oxigênio. Depois, de domingo para segunda eu dei uma melhorada. Há 48 horas não estou usando oxigênio. Meu exames apontaram uma grande recuperação, agora é um período de ficar em recuperação até ficar 100%. (…) O fato é que consegui ganhar essa batalha, ainda bem não foi necessário UTI, mas não foi nada simples, foi bem assustador em alguns momentos, principalmente nas madrugadas de tosse interminável que você não sabe pra onde o vírus está te levando. Não sabe o que vai acontecer com você. (…) Você fica realmente inseguro e é bem assustador”, afirmou o jornalista.

Mesmo internado, Mauro Cezar se manteve ativo nas redes sociais, em seu canal no YouTube e produzindo conteúdo para sua coluna no UOL Esporte, e destacou a importância de ter conseguido trabalhar durante o período de internação. “Manter o trabalho foi super importante, porque aquilo ali que me mantinha vida, porque a pior coisa pra quem estar em recuperação é ficar deitado na cama contemplando a doença.

“(…) Não fui a praia de camiseta regata, não fui a baile funk, não fui a manifestação nenhuma. Ou seja, não me envolvi em aglomeração, mesmo assim o vírus me pegou. Então quando ele te pega e você está fragilizado, e eu estava com esse problema de infecção de garganta, debilitado naquela semana, ele tentou me fragilizar, causar um estrago e realmente causou’, acrescentou.

“Então fica ai a mensagem, está tudo tranquilo, faço questão de deixar esse vídeo pra ajudar as pessoas a refletirem sobre tudo isso. E pensar um pouco né: Um cara como eu de cinquenta e sete anos já devia estar vacinado, mas não fui porque você sabe o que acontece no Brasil. Se tivesse sido vacinado não tinha chegado nesse ponto. Fui infectado aos 44 do segundo tempo, muito próximo da data que espero ser vacinado”, completou.

LEIA MAIS:
Neymar é vacinado contra a covid-19; assista ao vídeo
Globo tentou contratar Mauro Cezar, mas acordo não saiu por causa do modelo de exclusividade

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes