Doncic: o esloveno que criou tendência no registro de nomes

Desde a chegada do armador ao Dallas Mavericks, a quantidade de bebês nomeados “Luka”, nome de Doncic, triplicou nos EUA

Nalu Dias
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação / Dallas Mavericks

Homenagear um ídolo do seu time de coração é uma atitude bem comum entre os apaixonados por esporte. De simples desenhos a tatuagens bem elaboradas, grandes atletas são alvos de constantes demonstrações afetivas. E não é difícil achar casos em que o fanatismo atingiu um novo patamar, no qual o nome de uma personalidade se torna tendencia em determinada região. 

Um exemplo tradicional é o do nome Diego, e a explosão de sua popularidade nos anos 80 no Brasil. O nome tinha aproximadamente 5 mil registros até o final dos anos 70, o que mudou completamente após a Copa de 1986. Com o show de Maradona, o nome chegou a quase 180 mil registros nos anos 90, crescendo aproximadamente 3.000%. Outras estrelas também foram amplamente homenageadas durante o seu ápice, nomeando milhares de crianças. Mas muito além das grandes estrelas, os novos destaques também estão recebendo a “honra” de serem os nomes da geração. Esse é o caso de Luka Doncic, jogador de basquete esloveno que atua no Dallas Mavericks.

Astro da NBA, o nome Luka triplicou no número de registros nos EUA desde a estreia de Doncic em 2018. Segundo pesquisas feitas pelo jornal Dallas Morning News, mais de 2 mil recém-nascidos foram registrados com o nome de Luka somente em 2020 nos Estados Unidos. Embora não seja um número tão grande, ele se destaca se comparado aos 704 registros em 2017.

Cheio de carisma e humildade, Doncic se diz honrado por receber tantas homenagens. “Talvez nem todos eles são por minha conta, mas eu acho que alguns são, é muito especial! Eu nem sei o que dizer. Eu só me sinto muito especial”, disse o armador dos Mavericks.