Com equipes reservas, São Paulo sai derrotado para o Racing

São Paulo perde sua invencibilidade na Libertadores, e uma sequência de 14 jogos sem derrotas após derrota no Morumbi para o Racing por 1×0

Guilherme Lopes
Estudante de Jornalismo, apaixonado pelas estatísticas do bom jogo. Vivo e penso sobre futebol o dia todo.

Crédito: Reprodução: Rubens Chiri/sãopaulofc.net

Na noite dessa terça-feira, em partida válida pela Copa Libertadores, o São Paulo recebeu o Racing, no Morumbi pela 5ª rodada da fase de grupos. Com os dois times pensando em outras competições, quase todos os jogadores das duas equipes foram poupados, entretanto, o tricolor acabou sentindo mais a sequência de jogos, sendo derrotado pela equipe argentina por 1×0

Primeiro tempo

O Racing começou dominando as ações no inicio do jogo, tentando quebrar as linhas defensivas do São Paulo, todavia, não demorou para o São Paulo tomar o domínio da partida, criando duas chances claras de gol.

Após vinte minutos do primeiro tempo, o tricolor demonstrava uma clara fragilidade no setor direito defensivo, com Orejuela tendo dificuldades na marcação. Bom para o clube argentino que continuou atacando nesse lado, até chegar ao seu gol, após um cruzamento de Lovera para o meio da área, com o zagueiro Novillo aproveitando para marcar.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

A equipe paulista sentiu o gol, não conseguindo impor seu jogo até o final do primeiro tempo.

Segundo tempo

A segunda parte do jogo começou da mesma forma que a primeira, os times com marcações fortes, São Paulo tinha a bola, porém, não conseguia ter mais objetividade.

Em seguida, Crespo recorreu a três mudanças sendo duas delas titulares, Daniel Alves e Luciano. Depois da entrada do trio, a equipe melhorou, criando mais chances de perigo, uma com Luciano após bom lançamento de Daniel Alves para Shaylon que cruzou para o atacante finalizar. O camisa 10 ainda teve um gol impedido aos 78 minutos da partida.

Por outro lado, mesmo a leve melhora, não era suficiente para empatar a partida, fazendo com que o treinador argentino colocasse a experiência de Hernanes e a velocidade de Rojas, como uma forma de quebrar a linha do Racing, Pizzi, respondeu colocando alguns dos seus titulares no sistema defensivo.

Mesmo com mais experiência, o tricolor não conseguiu agredir adversário, mostrando um grande nervosismo na criação.

Lado direito

Com uma partida tão fraca tecnicamente, é difícil afirmar se foi o grande ponto negativo na partida de hoje, todavia, é fato que Orejuela sofreu muito na marcação contra Galván e Matías Rojas. Um pouco mais avançado, Galeano não conseguiu repetir suas boas atuações recentes, gerando poucas alternativas ofensivas para equipe.

Destaque argentino

A princípio toda a defesa do Racing se comportou de forma positiva no duelo, mesmo a equipe brasileira com 72% da posse de bola, não passou das dez finalizações no jogo.

Com mais uma grande atuação de Arias, ídolo do Racing, o goleiro foi eleito o melhor jogador da partida. Do mesmo modo Lucas Orbán é outro que merece destaque, zagueiro experiente foi um dos pilares da confusão na final daquela Copa Sul-Americana de 2012, contra o próprio São Paulo, na época o jogador ainda defendia o Tigre.

São Paulo

A equipe paulista hoje teve sua pior atuação no comando de Crespo, vários pontos devem se vistos, sobretudo, é importante salientar que trata-se de uma equipe alternativa, que também sofre com a enorme sequencia de jogos. Contudo, o foco agora é na final do Paulistão, diante do Palmeiras na quinta-feira (20).

 

FICHA TÉCNICA

São Paulo 0 x 1 Racing
Data e horário: 18/05/2021, às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi – São Paulo – SP
Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Tulio Moreno (VEN) e Lubin Torrealba (VEN)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Diego, Rodrigo Freitas e Bruno Alves; Orejuela (Daniel Alves), Rodrigo Nestor, William (Shaylon), Igor Gomes (Hernanes) e Wellington; Galeano (Rojas) e Vitor Bueno (Luciano).
Técnico: Hernán Crespo

RACING: Gabriel Arias; Fabricio Domínguez, Segovia (Sigali), Novillo, Orbán e Galván (Mena); Moreno, Martínez e Matías Rojas (Piatti); Godoy (Copetti) e Lovera (Leonel Miranda).
Técnico: Juan Antonio Pizzi

Gols: São Paulo – / Racing – Novillo (26 minutos do primeiro tempo), 
Cartões Amarelos
: São Paulo – Wellington e Rodrigo Freitas / Racing – Fabricio Domínguez, Copetti e Arias
Cartões Vermelhos:

LEIA MAIS

Mercado da Bola 2021: veja as principais transferências no futebol brasileiro nesta terça (18)

Top-5: os jogadores da Série A com mais gols na temporada