Sylvinho pode dar certo no Corinthians? Confira números e estatísticas do novo treinador do Timão

De volta ao Corinthians, mas agora fora campos, Sylvinho terá um grande desafio pela frente. Confira mais uma TÁTICA SEM MISTÉRIO, analisando o que esperar do novo técnico alvinegro

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução / Site oficial Corinthians

Sem sucesso nas negociações com Renato Portaluppi e Diego Aguirre, o Corinthians acertou a contratação de Sylvinho até o fim de 2022. A escolha do seu nome divide opiniões, por conta do seu trabalho da sua pouca experiência como técnico, afinal ele só teve o trabalho como treinador no Lyon em 2019. Além disso, ele foi demitido da equipe francesa com após 11 partidas, sendo três vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Dessa forma é natural que exista um receio e até desconfiança sobre seu trabalho.

Mas o que o torcedor poderá esperar do trabalho do seu novo comandante? O Torcedores.com fez um levantamento das partidas em que ele esteve no comando do Lyon. Depois de um começo promissor, com duas vitórias convincentes frente Monaco (3 x 0) e goleada contra o Angers (6 x 0), Sylvinho amargou um jejum de vitórias no Campeonato Francês, voltando a vencer apenas na sua penúltima partida a frente do time, quando a equipe venceu o RB Leipzig por 2 x 0. Inclusive esse resultado serviu de base para o esquema com três zagueiros, que permitiu a equipe eliminar Juventus e Manchester City e chegar até a semifinal da Champions League.

Além disso, é possível perceber que Sylvinho fez o Lyon manter uma alta média de finalizações por jogo. Mas o que pesou nos resultados foram partidas com baixo aproveitamento do ataque, além de azar com gols sofridos nos minutos finais.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Primeiramente, vamos aos principais números de cada um dos jogos do treinador, com dados do site SofaScore.

Monaco 0 x 3 Lyon – Estreia de Sylvinho

A estreia fora de casa não poderia ser melhor. Isso porque o Lyon controlou a partida e poderia ter conseguido um placar ainda mais elástico. Mas já deixou claro o problema de finalização da equipe, que seria visto em outros jogos.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola – 69%
  • Chutes a gol – 13
  • Chutes no alvo – 3
  • Chutes para fora – 7
  • Chutes bloqueados – 3

Lyon 6 x 0 Angers – Goleada no segundo jogo

Ao lado da sua torcida, um verdadeiro show, garantindo a segunda vitória da equipe e nove gols em apenas dois jogos. Ao contrário da partida de estreia, os atacantes mostraram qualidade na finalização.

  • Formação – 4-3-36
  • Posse de bola – 67%
  • Chutes a gol – 11
  • Chutes no alvo – 9
  • Chutes para fora – 2
  • Chutes bloqueados – 0

Montpellier 1 x 0 Lyon – Primeira derrota de Sylvinho

A primeira derrota, fora de casa. E o primeiro jogo onde o time teve sérios problemas na finalização, além de contar com um goleiro adversário em jornada inspirada, sendo um dos melhores da partida.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola – 50%
  • Chutes a gol – 14
  • Chutes no alvo – 4
  • Chutes para fora – 5
  • Chutes bloqueados – 5

Lyon 1 x 1 Bordeaux – Primeiro empate com ataque deixando a desejar

O empate em casa foi marcado por uma partida onde os visitantes dominaram a partida. E mais uma vez, a falta de mira do ataque ficou evidente.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola – 46%
  • Chutes a gol – 10
  • Chutes no alvo – 3
  • Chutes para fora – 3
  • Chutes bloqueados – 4

Amiens 2 x 2 Lyon – Terceira vitória escapa nos acréscimos

Segundo empate seguido, em partida equilibrada, mas com o goleiro do Lyon sendo muito exigido. Mesmo assim, a vitória escapou por conta do gol marcado por Mathieu Bodmer, já nos acréscimos.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola – 51%
  • Chutes a gol – 12
  • Chutes no alvo – 6
  • Chutes para fora – 4
  • Chutes bloqueados – 2

Lyon 1 x 1 Zenit – Estreia com empate na Champions League

Estreia na Champions League em casa. E outro empate que pode ser colocado na conta do goleiro adversário. Time teve amplo domínio e poderia ter conseguido uma goleada neste duelo. Não por acaso Andrey Lunev foi o segundo melhor da partida, atrás apenas do atacante Depay, do Lyon.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola – 50%
  • Chutes a gol – 20
  • Chutes no alvo – 7
  • Chutes para fora – 7
  • Chutes bloqueados – 6

Lyon 0 x 1 PSG – Estreia do esquema com três zagueiros e jogo duro contra o Paris

Depois da estreia na Liga dos Campeões, duelo contra o PSG de Neymar e companhia. A primeira vez que Sylvinho testou um novo esquema tático, optando por três zagueiros. Apesar do atacante brasileiro ter feito uma grande atuação, o ataque do Lyon novamente acabou sendo o “vilão”, errando quase todas as finalizações. E por pouco, mesmo com um time inferior, o Lyon não conseguiu segurar o forte ataque rival. Neymar fez o gol da vitória apenas aos 42 minutos do segundo tempo.

  • Formação – 3-5-2
  • Posse de bola – 37%
  • Chutes a gol – 12
  • Chutes no alvo – 0
  • Chutes para fora – 10
  • Chutes bloqueados – 2

Stade Brestois 2 x 2 Lyon – Mais uma vitória que escapo nos minutos finais

Retorno ao esquema com uma linha de quatro defensores em uma partida que foi equilibrada e caminhava para uma vitória, mas Yoann Court empatou a partida aos 40 minutos da segunda partida.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola -57%
  • Chutes a gol – 11
  • Chutes no alvo – 5
  • Chutes para fora – 4
  • Chutes bloqueados – 2

Lyon 0 x 1 Nantes – Goleiro salva visitantes

Derrota que pode ser colocada na conta do goleiro rival. Alban Lafont teve uma partida quase perfeita, evitando várias chances de gol do Lyon, sendo eleito o melhor jogador do duelo.

  • Formação – 4-3-3
  • Posse de bola -62%
  • Chutes a gol – 14
  • Chutes no alvo – 7
  • Chutes para fora – 6
  • Chutes bloqueados – 2

RB Leipzig 0 x 2 Lyon – Vitória imporante na segunda rodada da Champions League

Segunda partida com o esquema com três zagueiros, mas dessa vez foi a vez de Anthony Lopes ser o destaque. O goleiro do Lyon foi o nome o jogo, contribuindo diretamente para a vitória.

  • Formação – 3-5-2
  • Posse de bola -57%
  • Chutes a gol – 11
  • Chutes no alvo – 2
  • Chutes para fora – 6
  • Chutes bloqueados – 3

Saint-Étienne 1 x 0 Lyon – Despedida de Sylvinho

Repetindo a formação com três zagueiros, a última partida de Sylvinho foi marcada por outro duelo equilibrado, com a derrota vindo no último minuto, gol de Robert Beric.

  • Formação – 3-5-2
  • Posse de bola -54%
  • Chutes a gol – 6
  • Chutes no alvo – 2
  • Chutes para fora – 3
  • Chutes bloqueados – 1

Resumo – Tática sem Mistério

Com base nos números é possível ver que Sylvinho optou por ter um ataque que busca resolver rapidamente os lances, sendo mais vertical quando tem a bola nos pés. Mesmo nas partidas onde teve maior posse de bola, o percentual não foi tão acima do adversário.

Outro fato que chama atenção é a média de finalizações, que tem relação com a posse de bola. A média é superior a 12 finalizações a gol. Destes 4,7 são no alvo, com uma média de 1,54 gol /jogo.

Por fim, o destaque para a mudança no esquema tático. Antes de sua contratação, o Lyon jogava com quatro defensores. Sylvinho optou por manter essa estrutura no começo, mas com a falta de resultados, testou o esquema com três zagueiros. E essa alteração deixou a base para a equipe que foi longe na Champions League. Isso porque com este esquema os franceses eliminaram Juventus e Manchester City, chegando até a semifinal da competição, quando foram eliminados pelo Bayern de Munique, campeão da edição 2019-20.

Mais sobre Sylvinho

É importante ressaltar sua bagagem e experiências anteriores. Sylvinho vem buscando se qualificar para trabalhar como treinador, sendo um dos poucos treinadores brasileiros com licença Uefa. Inclusive foi por conta desses estudos que ele chegou a recusar proposta do Corinthians em 2016.

Por fim, como ele deixou uma base para o esquema com três zagueiros no Lyon, é possível que ele opte pelo esquema que Mancini utilizou nos últimos jogos, pensando nos últimos resultados da equipe, buscando reforçar o meio e jogar sem um centroavante de ofício.

LEIA MAIS:

Sylvinho é uma aposta no Corinthians como qualquer outro

Sylvinho é o 35º ex-jogador do Corinthians a virar técnico do clube; veja a lista completa