Tim Tebow de volta a NFL! Relembre sua carreira na liga

Tebow deve retornar a NFL após nove anos de hiato para jogar pelo Jacksonville Jaguars

Lucas Silva
Jornalista | Fundador e editor-chefe do Saida Falsa | ADM no Athletic Club Brasil. Apaixonado pelo futebol americano desde 2008, sofro semanalmente com Corinthians, New Orleans Saints, Miami Heat e Edmonton Oilers.

Crédito: Tim Tebow em ação com o Denver Broncos, Camisa 15 teve seus momentos com a camisa da franquia do Colorado.

Depois de nove anos fora da NFL e com uma passagem pela MLB, o ex-quarterback Tim Tebow deve voltar a NFL.

Conforme noticiamos aqui, o jogador de 33 anos deve assinar contrato com o Jacksonville Jaguars na semana que vem.

A princípio, Tebow será tight end na equipe da Flórida, uma vez que ele mudou de posição, podendo também, atuar como um espécie de “coringa”.

Para ser ter exemplo, o jogador pode ser o que Taysom Hill é hoje no ataque do New Orleans Saints.

No entanto, os fãs mais novos da NFL não devem saber quem é e quem foi Tim Tebow.

Lenda no College

Tim Tebow é considerado por muitos como um dos maiores jogadores da história do College Football.

Em três anos como titular do Florida Gators, Tim acumulou dois títulos de campeão e um Heisman Trophy. Inclusive, ele é o único jogador do College que venceu o prêmio em seu segundo ano na faculdade (2007).

O camisa 15 acumulou mais de 9.200 jardas aéreas e 88 touchdowns, além de mais de 2.900 jardas terrestres e 58 touchdowns.

Além disso, Tebow fez parte de uma das melhores equipes do College dos últimos anos, entre 2007 e 2009. A equipe forneceu 18 jogadores ao Pro-Bowl, no total, entre os anos citados.

Decepção na NFL

Com todas as pompas de grande jogador no College, Tebow foi escolhido pelo Denver Broncos na 25ª escolha geral do Draft de 2010.

Sobretudo, a ideia era trabalhar Tebow para o futuro, uma vez que Kyle Orton era o titular na posição.

Vale lembrar que Orton foi o titular em 2009, já que ele chegou via troca com o Chicago Bears, que por sua vez receberam Jay Cutler.

Contudo, Orton não convenceu e naquele mesmo ano, o técnico Josh McDaniels seria demitido. Tim foi titular nos últimos 3 jogos do time, nada que salvasse do 4-12.

Já em 2011, Tim assumiu a titularidade após um 1-4 de Kyle Orton. O camisa 15 liderou o time a sete vitórias e quatro derrotas, terminando o ano com 8-8 e o título de divisão.

No Wild Card, os Broncos venceram o Pittsburgh Steelers na prorrogação. Foi a primeira vitória em um jogo de playoff desde 2005.

Logo em seguida, porém, os Broncos foram dominados pelo poderoso New England Patriots de Tom Brady por 45 a 10.

Um personagem no folclore da liga

Algo que sempre marcou a carreira de Tim Tebow desde o College foi sua religião.

Tebow é conhecido por sua fé cristã, além de ser um forte defensor da abstinência baseada na fé e declarou publicamente que mantinha sua virgindade.

A cada jogo, antes de entrar em campo, ele se ajoelhava e rezava antes de cada jogo. O “Tebowing” virou meme e sua “marca registrada”.

Uma curiosidade é que no jogo de Wild Card, Tebow teve 10 passes completos e conseguiu 316 jardas. A média dele foi de 31.6 jardas por tentativa.

No entanto, os números também podem fazer com que as pessoas se remetam a passagem bíblica que está em João 3:16, que diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Não preciso nem dizer que a passagem bíblica citada se tornou a coisa mais pesquisada no Google na manhã seguinte ao jogo, seguido de “Tim Tebow” e “Tebow”. Seria Tebow o Messias? Aquele cujo é o enviado de Deus para salvar os torcedores do Denver Broncos?

Contudo, o “Messias” não conseguiu se destacar mais na NFL. Após passagens pelo New York Jets, na qual sofreu com lesões, e pelo practice squad dos Patriots e dos Eagles, Tebow se aposentou em se tornou comentarista esportivo.

No entanto, em 2016 anunciou que estaria interessado em jogar baseball e posteriormente virou outfielder pelo New York Mets.

VEJA TAMBÉM: