Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Tua Tagovailoa afirma que o seu quadril está “10 vezes” melhor do que em 2020

Em seu segundo ano nos Dolphins, Tua Tagovailoa diz estar mais confortável nesta offseason

Luís Martinelli
Jornalista, fã de esportes americanos (NFL, NHL, MLB e NBA), futebol australiano e de fantasy sports. Criador dos @BlogNEJ, @BrasilFooty e @ViciadoFSports

Crédito: David Becker/AP Photo

Em novembro de 2019, Tua Tagovailoa sofreu um deslocamento do quadril direito que acabou encerrando a sua carreira no college football. Embora a gravidade da lesão do ex-quarterback de Alabama preocupasse na época, isso não impediu que o Miami Dolphins o escolhesse na 6ª pick do Draft de 2020 da NFL. No entanto, na sua temporada de calouro, Tua sofreu com inconsistência e questionamentos após 1814 jardas passadas, 11 touchdowns e cinco interceptações nas 10 partidas em que entrou em campo, sendo substituído por Ryan Fitzpatrick no último quarto em dois jogos.

Em sua primeira entrevista com a imprensa local, nesta quarta-feira (26), o jovem QB abriu sobre alguns pontos do ano passado. Entre as suas principais falas, destaca-se que ele sente que o seu quadril está “10 vezes” melhor do que em 2020. Ainda, o quarterback de 23 anos está mais confortável nesta offseason, principalmente com o playbook.

“No último ano, para mim, não estava confortável de forma geral. Eu não estava confortável chamando jogadas”, disse Tagovailoa. “Os caras que estiveram aqui no ano passado foram fenomenais. Eu só não tinha o conforto de checar as jogadas, alertar as jogadas. Eu apenas conduzia as jogadas, mesmo se eu soubesse que não iria funcionar. Eu tentava fazer dar certo”.

Tua ainda acrescentou: “Eu necessariamente não sabia o playbook muito bem na verdade, e isso não foi culpa de ninguém a não ser minha. Nossas chamadas eram simples quando eu estava dentro. Eu não dava os alertas e os ‘checks’. Onde agora, eu me sinto confortável e posso manobrar o meu caminho através dessas coisas”.

Nesta intertemporada, os Dolphins trouxeram mais armas para Tua Tagovailoa. Com o propósito de reforçar o corpo de recebedores, o Miami assinou com o wide receiver Will Fuller por uma temporada e draftou o ex-companheiro de Tua no Crimson Tide, Jaylen Waddle, na oitava escolha geral em 2021.

LEIA MAIS

DALLAS COWBOYS CEDE CAMISA 9 DE TONY ROMO A JAYLON SMITH 

ADAM VINATIERI ANUNCIA APOSENTADORIA DA NFL