Cruzeiro terá de pagar R$ 1,4 milhão a Egídio por direitos de imagem

Raposa é citada em processo movido contra lateral, que hoje defende o Fluminense. Jogador também move outra ação na Justiça contra os mineiros

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: BELO HORIZONTE/MG - 06.07.2019: Jogo-treino entre Cruzeiro x Inter-MG, na Toca da Raposa 2, em Belo Horizonte. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

A Justiça concedeu mais uma derrota ao Cruzeiro nesta semana. De acordo com informação do Globoesporte.com, o clube foi citado a pagar pouco mais de R$ 1,4 milhão num processo movido pelo jogador por dívida de direitos de imagem.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

No processo, a Raposa deverá pagar em até três dias a partir da data de citação do processo, que aconteceu nesta terça-feira (22). Mas poderá apresentar embargos para postergar o pagamento, que também poderia envolver penhora de bens se caso for necessário para conseguir o valor pedido.

O atualmente jogador do Fluminense move tal processo contra o ex-clube alegando que, num acordo para a rescisão do contrato com o Cruzeiro, acertou também um ‘instrumento de distrato particular’, no qual abria mão de cerca de R$ 420 mil em direitos de imagem até o fim de seu contrato em troca do pagamento dos R$ 980 mil restantes (R$ 560 mil de valores entre maio e dezembro de 2019 e outros R$ 420 mil pela rescisão em si). O valor do pagamento seria parcelado em 20 vezes de R$ 49 mil.

O pagamento passaria a valer a partir de janeiro de 2020, mas nenhum dos valores foi pago pela Raposa. Com isso, o pedido da dívida iria para R$ 1,4 milhão, o valor o atual e corrigido para R$ 1.482.962,00. Caso o clube pague 30% este valor e reconheça a dívida com Egídio, poderá parcelar os direitos de imagem não pagos.

Além desta ação, Egídio move outro processo contra o Cruzeiro, este relativo a salários atrasados e outras cobranças que somam mais de R$ 5,6 milhões.

LEIA MAIS

Caboclo acusa Del Nero de ‘golpe’ na CBF em carta para federações