Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Eurocopa: UEFA faz pronunciamento sobre garrafas retiradas de coletivas

Órgão máximo do futebol do Velho Continente fala sobre polêmica da Eurocopa

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

Crédito: Reprodução

As recentes ações de jogadores retirando garrafas de patrocinadores da mesa nas entrevistas coletivas dessa Eurocopa já causam preocupação à UEFA. Depois da ação do português Cristiano Ronaldo retirando garrafas de Coca Cola, mais duas situações assim aconteceram.

O francês Paul Pogba retirou uma garrafa de Heineken quando estava dando uma entrevista, pois é muçulmano e o italiano Manuel Locatelli fez a mesma coisa que Cristiano Ronaldo. Devido a essas situações, o diretor da  UEFA Martin Kallen pediu para que os atetas não façam isso para não prejudicar os patrocinadores.

Em entrevista à Associated Press, Kallen declarou que o órgão “falou com as seleções sobre o assunto”. “É importante porque as receitas dos patrocinadores são importantes para o torneio e para o futebol europeu”, alerta o diretor.
Quanto à questão de Pogba, Kallen deu um desconto ao atleta por se tratar de uma questão religiosa dizendo que por mais que a UEFA tenha o compromisso de mostrar os patrocinadores da Eurocopa, jogadores com quaisquer objeções religiosas não precisam ter as garrafas por perto.

E aí, o que você acha dessa situação dos jogadores retirando garrafas de patrocinadores da Eurocopa de suas entrevistas por motivos diversos?

Deixe nos comentários o que você acha!

Fique ligado aqui no Torcedores para saber tudo sobre o futebol no Brasil e em todo o mundo da bola!

Leia mais:

Eurocopa: reveladas as primeiras palavras de Eriksen após ser reanimado

Eurocopa: Eriksen terá aparelho implantado no coração

Eurocopa: ativista do Greenpeace quase é abatido na Allianz Arena

Eurocopa: capa do L’Équipe causa polêmica após vitória francesa

Goleiro ‘fura’ duas vezes e leva gol bizarro; assista

Mercado da bola: lendário treinador holandês volta à ativa aos 69 anos

Mercado da bola: Barcelona quer dupla do Manchester City