Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Gabriel Menino ressalta erros de Patrick de Paula, mas critica torcida: “Estão exagerando”

Volante do Palmeiras e da seleção brasileira ressaltou que os torcedores estão “passando um pouco do limite”

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Cesar Greco/Palmeiras

Nesta segunda-feira (21), em conversa no Bem, Amigos, do SporTV, Gabriel Menino comentou as polêmicas envolvendo Lucas Lima e Patrick de Paula, companheiros no Palmeiras. A dupla de atletas foi vista em festas clandestinas no último final de semana.


VEJA TAMBÉM:

+ Denilson detona Patrick de Paula por piercing e festa clandestina: “Vacila muito”

+ Neto se revolta com jogadores do Palmeiras e cobra Abel e Galiotte: “Idiotas”


“Acho que é um pouco sim (de exagero) dos torcedores invadirem a privacidade do jogador, não defendendo o Lucas e o Patrick. Tem que ficar um pouco em casa, seguir o protocolo. Meu nome também saiu nesse episódio, mas eu estava em casa. Não estou numa semana muito boa, minha mãe está com esse vírus. Também fui para a Seleção e acabei pegando Covid lá”, disse Gabriel Menino.

Por outro lado, ele ressaltou que os torcedores estão “exagerando um pouco” com a pressão em cima do elenco alviverde.

“Nada disso vai fazer a gente correr mais. Vai deixar mais pressionado. E se por acaso a gente for mal amanhã? Mesmo que se entregue, doe ao máximo, a bola bater na trave… Acho que sim, estão passando um pouco dos limites. Mas não estou passando a mão na cabeça de ninguém, se respeitar um pouquinho e cada um ficar na sua casa, a gente volta em breve a viver a vida normal”, pontuou.

“Todos erramos. Não estou defendendo ninguém. Cada um tem uma vida, ali cometeram erros, erros muito graves pra mim. Eu convivo com os dois todos os dias, sei como eles são, a essência deles, acabaram errando, saindo ali”.

“Eu não sabia que o Patrick estava usando brinco, mas quando percebi que ele estava lá fora, caí no chão e consegui segurar um pouco o jogo. À noite ele cometeu mais um erro, mas quem sou eu para julgar? A gente devia só seguir o protocolo que passaram, as regras não foram feitas à toa. Se a gente obedecer as regras, o futebol e o mundo vão melhorar. É só seguir o protocolo, o caminho está ali na frente. Se você sair do caminho é porque quer”, concluiu Gabriel Menino.