Barcelona negocia com empresas de criptomoedas para estampar marca na camisa

Contrato com atual patrocinadora master dura até 2022; mercado de criptomoedas no entanto é visto com desconfiança pelos dirigentes do Barça

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial Barcelona

O Barcelona pode ter mudanças em sua camisa nas próximas temporadas. A novidade deve partir de um possível novo patrocinador para os blaugranas, que pode vir de um dos mercados mais quentes da atualidade: o das criptomoedas. segundo informações da imprensa espanhola.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A EFE, através do Mundo Deportivo, reporta que o Barça que diversas empresas ‘manifestaram interesse’ em negociar para ocuparem o espaço do patrocinador master, atualmente pertencente à empresa japonesa Rakuten. A loja online tem seu contrato para constar na camisa do clube catalã até junho de 2022 e ainda não há definição sobre se haverá renovação de vínculo ou uma nova marca será estampada no uniforme blaugrana.

As conversas com a diretoria da equipe catalã destas empresas do mercado de criptomoedas existe, mas por parte de dirigentes, existe uma desconfiança quanto a associar o clube com tal mercado. Segundo informações da agência, tais desconfianças seriam sobre o fato deste mercado seria ainda movido por ‘especulação e risco’. O que poderia afetar não apenas aportes financeiros ao Barcelona. mas também envolver o clube em casos em que este mercado seja envolvido em possíveis controvérsias.

Ainda assim, o interesse existe e até mesmo há a chance de que empresas de criptomoedas possam já se colocar na camisa do Barça. Com o contrato com a Beko (empresa de eletrodomésticos) para estampar sua marca na manga esquerda do uniforme encerrado,  já haveria movimentações para que uma destas companhias possa estampar tal marca já na próxima temporada.

Esta, no entanto, não seria a única incursão do time blaugrana neste mercado. O clube já tem ma aprceria com o serviço Chillz, no qual a compra destas criptomoedas pode ser revertida em produtos e serviços ligados ao clube.

LEIA MAIS

Após testar negativo para o Covid-19 em novo exame, Brenno está liberado para disputar as Olimpíadas