Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente do Cruzeiro anuncia que clube recebeu novo transfer ban da Fifa

Punição por dívida com clube mexicano já era esperada pelo dirigente da Raposa; agora são duas proibições de contratações para o clube

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

O Cruzeiro terá seu ‘transfer ban’ junto à Fifa prorrogado. O presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, revelou ao programa Seleção SporTV, do SporTV, que a entidade puniu a Raposa devido a uma dívida com Mazatlán (MEX).

A dívida, feita quando o clube ainda se chamada Morelia, é relativa ao atacante Riascos, aos quais o clube mexicano cobra US$ 1,145 milhões (cerca de R$ 6 milhões) dos mineiros pela compra do atacante esta acontecida em 2015. E já prevista anteriormente pelo dirigente.

“Hoje, temos dois transfer bans ativos. Ou seja, temos limitações financeiras e também de punições para poder registrar jogadores. A gente sabe que é complicado. Obviamente que não é uma situação que a gente queria estar, mas todos sabem dos problemas que estamos enfrentando”, disse Rodrigues.

O Cruzeiro já tinha uma restrição para transferências imposta pela Fifa em vigor, por causa de uma divida com o Defensor Sporting pela compra de Arrascaeta. Com o time em penúltimo na Série B e sofrendo também com crise financeira e problemas fora de campo, o dirigente da Raposa ainda acredita numa reação que possa levar o time para a Série A.

Mas claro que a gente pensa nisso, mirando para cima. Já vimos histórias de outros times que engatam uma sequência boa. Por mais que estejamos na parte de baixo, a diferença para a zona de acesso seria de duas ou três rodadas faltando mais da metade do campeonato. Então, a gente mira na parte de cima e pede para o que torcedor acredite”, declarou.

LEIA MAIS

Mercado da Bola: 10 jogadores ex-Cruzeiro que estão em fim de contrato com seus clubes

Seleção Olímpica volta a oscilar, mas retoma o controle e supera a Arábia Saudita na base do volume de jogo