Flamengo avança na Libertadores e volta a jogar em alto nível com Renato Gaúcho

Talvez ainda seja cedo para fazer qualquer tipo de comparação entre o trabalho de Renato Gaúcho e de Rogério Ceni, mas é visível que o clima no Flamengo está diferente

Rico Chermont
Gestor Esportivo | Sport Management Fala sobre #esportes, #experiencia, #sportsmanagement, #gestãoesportiva e #marketingesportivoPresidente MiniFootball Brasil Presidente Pan American Minifootball Federation CEO na Chermont BR Company CEO na ChBR Advertising CEO na ChBR Sports

Crédito: Crédito: Silvio Avila - Pool/Getty Images

Desde que assumiu a equipe rubro negra, Renato esteve na beira de campo por 3 oportunidades. Em duas delas na Libertadores e em uma pelo Brasileirão. Venceu todas. Nos 3 jogos, o Flamengo marcou 10 gols e sofreu apenas 1, com uma média de 3,33 gols por partida, número superior a média de 1,9 gols do Flamengo de Rogério Ceni, que marcou 86 gols em 45 jogos. Além disso, os 100% de aproveitamento nas três partidas mostram uma superioridade no trabalho do Renato. Nos três primeiros jogos de Rogério, em 2020, foram duas derrotas e apenas um empate.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Os números não mentem, mas a principal mudança está na postura dos jogadores dentro de campo. É notório que Renato tem o controle do elenco que Rogério nunca teve. Com isso, o clima entre os jogadores e comissão técnica voltou a ser de uma equipe de alto nível.

Mesmo com uma atuação abaixo do esperado na primeira partida das oitavas de final da Libertadores, contra o Defensa y Justicia, na Argentina, a equipe voltou a convencer e a mostrar o futebol que a torcida rubro negra espera.

FLAMENGO AVANÇA NA LIBERTADORES E CHEGA AS QUARTAS DE FINAL.

Com a vitória por 4 x 1 no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Flamengo de Renato se mostrou uma máquina de fazer gols. Nos três jogos que comandou, a equipe marcou 10 vezes. O resultado agregado de 5 x 1 fez com que o Flamengo avançasse para as quartas de final da Libertadores e avançasse mais um passo rumo a glória eterna.

O jogo começou com o Flamengo pressionando muito. Rodrigo Caio, em uma cabeçada certeira, abriu o placar em jogada de escanteio. Porém, o gol de empate do Defensa y Justicia saiu em uma falha de Diego Alves, que chutou a bola em cima do atacante adversário. O primeiro tempo terminou empatado, mas com a entrada de Michael e Vitinho no segundo tempo, tudo mudou. Após um belo chute de Michael no travessão, a bola sobrou para Arrascaeta, que marcou o segundo gol rubro negro. Vitinho fez o terceiro e quarto gol em duas jogadas individuais, fechando a goleada por 4 x 1.

E há quem diga que Michael é mais importante taticamente do que algumas estrelas da equipe. Leia aqui.

RETORNO DE JOGADORES TAMBÉM AJUDAM A MELHORAR O DESEMPENHO.

A volta dos principais jogadores mudou a equipe. Gabriel Barbosa, Everton Ribeiro e de Arrascaeta, voltaram da Copa América e ajudaram muito a equipe. O retorno de Diego, Rodrigo Caio e Bruno Henrique, que estavam lesionados, também colaboraram para o resultado de hoje. O Flamengo foi superior por todo o jogo e não foi incomodado pelo Defensa y Justicia em nenhum momento da partida.

Inteligente, estratégico e confiante, Renato também sabe a hora de fazer as substituições e como aproveitar melhor as suas opções. Com o trabalho psicológico individual com cada jogador, Renato consegue manter o equilíbrio da equipe e fazer com que todos possam render em campo. Michael e Vitinho são prova disso. Entraram nos últimos jogos e fizeram a diferença em campo. Os dois, marcaram 4 dos 10 gols com Renato.

A confiança passada aos jogadores mais criticados também foi importante para o aumento de rendimento da equipe. Leo Pereira e Gustavo Henrique ganharam a confiança do treinador nos últimos jogos. As estatísticas de Renato no inicio de seu trabalho são excelentes e o Flamengo tem tudo para disputar o título nas três competições que disputa. Se isso acontecer, Renato, que já fez história no clube como jogador, também fará como treinador.