Ivan desabafa sobre Olimpíadas após retorno à Ponte Preta na Série B: “Quem está no dia a dia sabe que eu tinha o sonho”

Goleiro retornou ao time da Macaca no empate com o Náutico nesta segunda-feira (12); jogador esteve no grupo durante parte do processo pré-olímpico e estava fora desde outubro

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: PontePress/DiegoAlmeida

A Ponte Preta ficou no empate com o Náutico por 1 a 1 nesta segunda-feira pela Série B. Mas a partida acabou sendo marcada pelo retorno do goleiro Ivan, que não jogava desde outubro de 2018 devido a uma lesão no punho que demandou cirurgia.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Foram oito meses e meio fora para o goleiro, que acabou ficando de fora da lista final para as Olimpíadas de Tóquio por causa da lesão. Após o jogo, visivelmente emocionado, o jogador da Macaca fez um desabafo sobre não poder estar com o grupo que jogará os Jogos, dos quais fez parte e jogou como titular durante grande parte do processo guiado por André Jardine.

“Eu fico muito feliz de retornar, só Deus e a minha família sabem do que passei. Foram oito meses e meio sem viver isso. Fico emocionado porque é difícil. Quem está no dia a dia sabe que eu tinha o sonho de disputar um Olimpíada. Mas o Brasil está bem representado de goleiros lá”, declarou Ivan ao SporTV.

No primeiro jogo pela Ponte Preta em sua volta, o goleiro teve boa atuação e conseguiu defesas importantes que conseguiram um ponto diante do líder da competição. Foi a sexta partida da Macaca sem perder e o terceiro empate seguido, que deixa o time fora da zona de rebaixamento da competição.

“Foi um jogo difícil, mas o time correu do primeiro ao último minuto. Se tivesse que sair um vencedor hoje, teria que ser a gente. Com todo o respeito ao Náutico, é manter os pés no chão para a gente sair logo dessa situação e buscar coisas melhores”, afirmou o goleiro da Ponte.

LEIA MAIS

Maior parte da receita dos clubes brasileiros em 2020 veio de Direitos de TV; confira o ranking