Maior parte da receita dos clubes brasileiros em 2020 veio de Direitos de TV; confira o ranking

Pandemia afetou a renda de todos os clubes do país 

Beatriz Paparazo
Jornalista formada pela Anhembi Morumbi em 2018 e Editora no Torcedores.com desde maio de 2019 Contato: beatriz.araujo@navve.com

Crédito: Divulgação / Brasileirão

Em 2020, todas as equipes brasileiras sofreram com o impacto da pandemia do coronavírus. A área mais atingida foi a bilheteria, por conta dos estádios vazios e do número de sócios torcedores, afinal, a população também foi afetada financeiramente e teve que diminuir gastos.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Mesmo tendo sido o fator mais importante na renda dos times do Brasil em 2020, a receita de Direitos de TV teve uma redução de 28%, se comparada com 2019, segundo a análise Econômico-Financeira dos Clubes Brasileiros de Futebol, do Itaú.

Olhando por outra perspectiva, a TV teve a maior participação na renda dos clubes, com 45%, desde 2016, onde atingiu a maior porcentagem retratada no estudo, com 47%.Como já era de se esperar, a maior queda veio da renda dos estádios, que, se comparada com 2019, caiu em 39%.

Participação dos Direitos de TV de 2010 até 2020

2010 – 31%

2011 – 38%

2012 – 45%

2013 – 35%

2014 – 39%

2015 – 42%

2016 – 47%

2017 – 41%

2018 – 43%

2019 – 41%

2020 – 45%

De todas as rendas avaliadas, a única que não diminuiu e se manteve praticamente intacta, com aumento de 1%, foi a parte de Publicidade e Patrocínio. Somando a receita total corrigida, a queda dos clubes foi de 22%.

Confira o Ranking das receitas dos clubes brasileiros em 2020 e quantos % elas representam do total

45% – Direitos de TV

24% – Transação de Atletas

13% – Publicidade e Patrocínio 

8% – Bilheteria/ Sócio Torcedor 

5% – Outros

4% – Social

Mesmo ocupando uma parte maior da porcentagem, existe uma queda do valor dos Direitos de TV em relação com o ano interior. Isso se deve ao fato de que algumas receitas foram postergadas para 2021 – muitos campeonatos de 2020 acabaram em 2021, devido ao atraso no calendário causado pela paralisação do futebol -, e do desempenho inferior de algumas equipes em competições com premiação alta, como é o caso da Copa do Brasil e da Copa Libertadores.

Leia mais:

Brasileirão: Cinco jogos foram definidos nos acréscimos na 11ª rodada
Brasileirão: Depois de 11 rodadas, três times ainda não venceram na competição
Gre-Nal empatado, Palmeiras supera Santos e Flamengo vence de virada: Resumo da 11ª rodada do Brasileirão
Edílson aponta equipe favorita para vencer o Brasileirão: “Tá com sorte de campeão”
Brasileirão: Quem são os jogadores que usam a camisa 24 na competição?