Michael diz que Flamengo ‘soube entender o jogo’ e enaltece o elenco: “Somos fortes”

Em jogo complicado, Flamengo vence Defensa y Justicia na ida da fase de oitavas de final da Copa Libertadores

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação/Flamengo

Michael marcou o gol que deu a vitória para o Flamengo por 1 a 0 contra o Defensa y Justicia, nesta quarta-feira (14), fora de casa. Eleito o melhor da partida, o atacante concedeu entrevista após o jogo e ressaltou a importância de não se acomodar para a partida de volta.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Nossa equipe jogou bem, criamos grandes chances, soubemos entender o jogo, tivemos alguns erros, mas o importante foi sair daqui com a vitória e ficar na frente para a próxima partida. A gente sabia que seria um jogo difícil, ir para o Brasil com uma vantagem é bom, mas não podemos nos acomodar. Tudo pode acontecer”, disse Michael.

Na estreia de Renato Gaúcho, o Flamengo teve dificuldades e sofreu pressão ao longo do jogo, mas contou com atuação inspirada de Diego Alves. Com os desfalques de Rodrigo Caio, Willian Arão, Diego e Bruno Henrique, o Rubro-Negro errou muitos lances na saída de bola e não teve poder de criação.

“As críticas sempre vão vir. Mas é através delas que nos faz ter mais vontade de entregar em campo. Não é o que vem de fora que tem que nos abater. Aqui dentro somos fortes, cada um motivando um ao outro. Acho que é por isso que temos tantas vitórias e títulos”, ressaltou Michael.

Antes da Libertadores, o Flamengo de Reanto Gaúcho enfrenta o Bahia no domingo (18) pelo Brasileirão. Em seguida, o desafio é válido pela volta das oitavas de finais da principal competição das Américas, às 21h30 (de Brasília), na quarta-feira (21).

Confiança

“Acho que o gol traz muita confiança. Não acredito que resolvi o jogo sozinho. Cada um se doou ao máximo. Nem todo mundo vai fazer partida excepcional. Quem vai fazer o gol não importa, e sim sair vencedor.”

Análise do jogo

“Pode não ter acontecido da forma que eles esperavam, mas soubemos entender o jogo. Fomos seguros e tivemos chances de fazer mais gols. Acho que tem que enaltecer a vontade, a concentração de cada um. Nem sempre vai ser só técnica, às vezes vai ser na vontade. Futebol não é só técnica”, comentou o jogador do Flamengo.

LEIA MAIS:

Na estreia de Renato Gaúcho, Flamengo vence Defensa y Justicia na Libertadores com gol de Michael