Na estreia de Renato Gaúcho, Flamengo vence Defensa y Justicia na Libertadores com gol de Michael

Flamengo sofre, mas conta com partida inspirada de Diego Alves para conquistar importante vitória na oitavas de final

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação/Conmebol

No primeiro jogo de Renato Gaúcho, o Flamengo foi até a Argentina e venceu o Defensa y Justicia por 1 a 0, gol de Michael, nesta quarta-feira (14). O jogo foi válido pela ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América, e o Rubro-Negro contou com desfalques importantes como Willian Arão, Bruno Henrique, Diego e Rodrigo Caio.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Em um jogo complicado, o destaque do Fla entre os jogadores de linha foi Michael, que marcou o gol e se movimentou bem. Ao lado dele, Diego Alves também foi um dos responsáveis pelo resultado, com grandes defesas ao longo da partida. O time brasileiro sentiu dificuldades em alguns momentos do jogo, mas aproveitou as oportunidades e contou com atuação inspirada de seu goleiro.

O jogo de volta será no Maracanã, na próxima quarta-feira (21), às 21h30 (de Brasília). Vale vaga para a fase de quartas de final da Libertadores.

Primeiro tempo – Defensa y Justicia x Flamengo

O time argentino começou em cima e se impôs logo nos primeiros segundos de jogo, se aproveitando do fator casa. Porém, a partida se apresentou com poucas chances de gols nos minutos iniciais, com ambas as equipes não conseguindo produzir com eficiência.

O Fla cometeu alguns erros de saída de bola e perdeu bolas em zonas perigosas. Dessa maneira, o Defensa y Justicia teve algumas oportunidades recuperando a posse já no último terço do campo.

Aos 20 minutos, o Flamengo abriu o placar em seu primeiro chute ao gol. Michael recebeu na intermediária e finalizou, a bola desviou na defesa e enganou o goleiro argentino. 1 a 0 para o Rubro-Negro, que marcou em um momento importante no jogo, já que estava com algumas dificuldades.

O cenário da partida mudou a partir de então: minutos depois, Michael criou outra jogada pela esquerda e finalizou com perigo. Depois de um começo conturbado, o Fla começou a achar mais espaços. Porém, a equipe comandada por Renato Gaúcho permaneceu não tendo o controle do jogo. O time argentino teve a posse e buscou criar, mas com dificuldades de chegar ao gol com a defesa brasileira armada.

Aos 42 minutos, em mais um erro no campo de defesa, dessa vez de Isla, o Defensa saiu na cara do gol, mas Diego Alves fez boa defesa para impedir o empate.

No geral na primeira etapa, o Flamengo teve uma saída de bola ineficiente, um meio-campo sem controle e poucas chances claras. Individualmente, Arrascaeta e Gabigol estiveram mal e o destaque vai apenas para Michael, que fez o gol e tentou jogadas pela esquerda. O Defensa y Justicia foi organizado e pressionou bem, porém não soube aproveitar as chances que teve.

Segundo tempo

O cenário na etapa final continuou o mesmo: o Rubro-Negro com as linhas baixas se defendendo buscando compactação e a equipe argentina procurando espaços para criar situações de gols. O jogo ficou com menos espaços e mais lento. O time carioca foi finalizar apenas aos 14 minutos, em bola recuperada no meio-campo que terminou em um chute fraco de João Gomes.

Na jogada seguinte, o Defensa armou um lance em profundidade nas costas da defesa. Rotondi partiu sem respostas dos defensores do Fla e saiu de frente para Diego Alves, mas chutou cruzado para fora. Aos 17′, mais uma situação clara: Frías cobrou uma falta que passou muito perto do gol.

E não parou por aí: em jogada individual de Frías construída no lado esquerdo da defesa do Flamengo, ele tocou para Hachen, que chutou forte para mais uma defesa de Diego Alves.

O Rubro-Negro chegou com perigo pela primeira vez no segundo tempo: após grande lançamento de De Arrascaeta, Gabigol atacou bem os espaços e invadiu a área para finalizar de esquerda, com defesa do goleiro.

Diego Alves prosseguiu com seu jogo inspirado. Hachen tocou para Escalante na entrada da área, que chutou com força e obrigou o goleiro a realizar grande defesa no cantinho. Até o apito final, a equipe da casa teve mais algumas oportunidades de empatar a partida, mas parou no paredão rubro-negro e o jogo terminou 1 a 0.

FICHA TÉCNICA

DEFENSA Y JUSTICIA X FLAMENGO

Motivo: Copa Libertadores
Data: 14 de julho de 2021
Local: Estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela (ARG)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Eber Aquino(PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Jonny Bossio (PER)
VAR: Diego Haro (PER)
Gols: Michael, aos 22 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Hugo Moura, Gustavo Henrique, Piris da Motta (FLA); Contreras, Escalante (DEF)
Cartões vermelhos:

Defensa y Justicia: Unsain; Matías Rodrígues, Frías, Cardona e Soto; Rodríguez, Loaiza e Rotondi (Merentiel), Escalante, Walter Bou (Barrios) e Contreras (Hachen). Técnico: Sebastián Beccacece

Flamengo: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes, Thiago Maia (Piris da Motta), Everton Ribeiro (Pedro) e Arrascaeta (Bruno Viana); Gabigol e Michael (Vitinho). Técnico: Renato Gaúcho

LEIA MAIS:

Mauro Cezar pede para o torcedor do Flamengo não se empolgar com Renato Gaúcho: “Jorge Jesus é melhor”
Lyon cede e Flamengo avança por contratação de Thiago Mendes