Olimpíadas: Quem foi o primeiro medalhista do Brasil na história?

Há 101 anos, Afrânio da Costa deu um tiro certeiro ao entrar para a história como primeiro medalhista do Brasil em Olimpíadas

Carolina Alberti
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/COB

Afrânio Antônio da Costa. Este é o nome do primeiro medalhista do Brasil em Jogos Olímpicos. O carioca conquistou a prata na pistola livre (tiro esportivo), e colocou seu nome na história do esporte brasileiro.

O tiro certeiro de Afrânio aconteceu no dia 2 de agosto de 1920, nos Jogos da Antuérpia. No mesmo dia, ele foi o último atirador da equipe que conquistaria o bronze na pistola.

A estreia brasileira na principal competição esportiva do mundo ainda contou com o ouro de Guilherme Paraense na pistola rápida de 30m.

Drama até o pódio

Não é exagero falar que o primeiro pódio brasileiro tem roteiro digno de Oscar.

Composta por 21 atletas, a delegação brasileira embarcou no navio Curvello rumo aos Jogos Olímpicos. Devido a organização tardia da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), os atletas foram alojados na terceira classe.

Para completar, não houve cálculo adequado da rota. Assim, para não perder as provas, a delegação precisou descer em Lisboa (POR) e completar o percurso de trem. Como os vagões eram descobertos, os brasileiros sofreram também com a chuva.

Os brasileiros chegaram à cidade belga à tempo, mas sem equipamento. Isso porque eles roubados durante parada em Bruxelas (BEL), ficando sem alvos de treinamento e munição.

Os responsáveis por “salvar” o Brasil foram os norte-americanos, que emprestaram 50 alvos, mil cartuchos calibre 38 e mil calibre 22. Chefe da delegação de tiro esportivo, Afrânio foi o responsável por pedir os equipamentos.

Medalhista, juiz e inspiração

Afrânio nasceu em 14 de março de 1892, em Macaé, Rio de Janeiro. Formou-se em direito em 1912 e, em 1931, foi nomeado juiz.

Foi ministro do Tribunal Federal de Recursos e do Supremo Tribunal Federal, onde comandou as eleições para presidente e para o Congresso, em 1946.

Em homenagem, A biblioteca do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Centro do Rio de Janeiro, foi batizada com o nome dele.

No esporte, Afrânio foi um dos fundadores da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo, assim como um de seus presidentes. Ele também foi o principal nome da implementação da modalidade no país.

Além disso, chefiou a deleção brasileira na Copa do Mundo de 1930, no Uruguai. Na época, ele era presidente da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (AMEA).

Primeiro medalhista da história do Brasil, Afrânio da Costa morreu aos 87 anos, no Rio de Janeiro, em 26 de junho de 1979.

LEIA MAIS

OLIMPÍADAS: 7 ESPORTES EM QUE O BRASIL NUNCA CONSEGUIU MEDALHA

OLIMPÍADAS: POR QUE O BRASIL DEIXOU DE PARTICIPAR DE UMA?