Palmeiras mantém exigências e venda de Viña ao Porto pode “melar”

Após o Palmeiras não aceitar fornecer “desconto”, o clube português tem chances de desistir do negócio

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Juan I. Roncoroni – Pool/Getty Images

Mesmo com o forte interesse do Porto, a chegada de Matías Viña pode não acontecer. Segundo informações do jornalista Sandro Barboza, da TV Band, o Palmeiras não ficou satisfeito com a oferta dos Dragões, cerca de 7 milhões de euros (R$ 42.6 milhões). Dessa forma, o Verdão estabeleceu o montante de 10 milhões de euros (R$ 61 milhões) para fechar o acordo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Mediante o cenário, já que nenhuma das partes deseja ceder, as tratativas se encontram estagnadas. Mesmo com a imprensa portuguesa relatando uma possível pressão de Viña para ser vendido, o Palmeiras não deseja facilitar sua saída. Sendo assim, o atleta teria que aguardar a chegada de outra proposta para ter seu desejo de atuar na Europa atendido.

“Aprendi muito e continuo a aprender, não cheguei ao meu auge. Acho que posso continuar a crescer, sou jovem. Cresci muito este ano, no ataque e na defesa. Estou feliz com o meu crescimento pessoal”, declarou à rádio “Sport 890”.

Antes do Porto, o Milan surgiu como interessado para contratar o uruguaio. Porém, os italianos acabaram se afastando das conversas por conta das exigências do Palmeiras, situação que se repetiu com o Porto. Agora, resta saber se Viña será negociado ainda em 2021, ou se vai seguir atuando no futebol brasileiro.

LEIA MAIS