Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Pega no doping, Fernanda Borges é liberada para disputar às Olimpíadas

Brasileira disputará a prova de lançamento de disco em Tóquio 2020. Atleta gaúcha está no Brasil e viajará para o Japão para se juntar ao Time Brasil

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/CBat

A brasileira Fernanda Borges, atleta do lançamento de disco, foi liberada para competir nas Olimpíadas de Tóquio 2020. A confirmação veio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A atleta foi flagrada no exame antidoping realizado em maio deste ano, mas que só foi divulgado em julho. No teste de Fernanda, foi encontrada a substância Ostarine, que é um agente anabolizante, proibido segundo as regras da Agência Mundial Antidoping (WADA). Fernanda estava suspensa preventivamente.

Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

A substância proibida modula o metabolismo e ajuda o atleta a ganhar massa muscular. Fernanda Borges alegou em sua defesa que houve contaminação cruzada. A atleta conseguiu a permissão para competir após decisão da Sport Resolution. É um órgão ligado à Federação Internacional de Lançamento de Disco (World Athletics) que faz os julgamentos dos casos de doping do atletismo mundial.

A decisão foi contra um pedido da World Athletics, que pediu uma suspensão de quatro anos para Fernanda por possível negligência. O Tribunal decidiu suspender a brasileira por dois meses, que já haviam sido cumpridos.

COB não retirou atleta de lista

Antes da decisão que favoreceu Fernanda Borges, a brasileira não foi retirada da lista do COB no dia 18. A atleta gaúcha aguardava julgamento e, por isso, ainda estava inscrita para os Jogos Olímpicos. Fernanda foi sexta colocada no Mundial de Doha, em 2019, além de ter sido prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Aliás, a atleta do lançamento de disco herdou a medalha após outra brasileira, Andressa Morais, ter testado positivo no antidoping. A paraibana, no entanto, cumpriu a suspensão imposta pela Wada e está vai participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.