Sobis nega má fase do Cruzeiro relacionada a atrasos salariais: “Ninguém está de sacanagem”

Atacante da Raposa respondeu sobre suposta ligação entre série de maus resultados da equipe com problemas salariais

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Mais um jogo sem vencer para o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B e a Raposa começará a lidar novamente com o risco de ter que brigar contra o rebaixamento. E já há quem acredite que as más atuações recentes do time podem estar ligados com os eternos problemas com atrasos salariais.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Há a existência de folhas salariais de funcionários e de jogadores que ainda não foram devidamente quitadas pelo clube. O atacante Rafael Sobis foi perguntado se existiria alguma influência dos atrasos de salários no rendimento do clube e prontamente refutou tal visão dos acontecimentos.

“Ninguém aqui está de sacanagem. A luta continua. Temos esses problemas, sim, mas mas todo mundo que está aqui no Cruzeiro quer o melhor do Cruzeiro e vai lutar porMozart volta a dizer que não irá pedir demissão do Cruzeiro: “Pode ter certeza que não irei fazer isso” isso”, afirmou Sobis segundo o GE.

Com a derrota de 1 a 0 para o Remo, a Raposa caiu para a zona de rebaixamento da Série B e vem enfrentando uma série negativa de resultados na Série B, que começa a por em risco o trabalho de Mozart. Sobis garante que o elenco não estaria fazendo o chamado ‘corpo mole’ em protesto contra o não pagamento de salários e reafirma o foco da equipe em tentar tirar o Cruzeiro da má fase.

“Todo mundo sabe o que está acontecendo e todo mundo está lutando. Acho que isso também valoriza a todos que estão aqui, todo mundo com suas dificuldades, mas também pensando no Cruzeiro. As coisas não estão acontecendo em campo e eu, como atleta, tenho que melhorar. A gente não dorme direito pensando em como melhorar. A direção está tentando, nosso diretor está buscando recursos para amenizar este problema, que todos sabem que é muito grande”, relatou.

LEIA MAIS