Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Técnico do Goiás ‘muda’ nome de jogador e revolta presidente

Pintado decidiu usar ‘estratégia’ de trocar nome de atleta para partida contra o Vitória, pela Série B

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial Goiás

O Goiás não passou de um empate por 1 a 1 com o Vitória na última rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Mas o que o Esmeraldino tentou na partida para buscar a vitória foi uma estratégia, no mínimo, inusitada.

Na escalação do time, foi divulgada a presença de um jogador com o nome de Eduardo. No caso, o ‘tal’ Eduardo era o atacante Índio, vestindo a camisa 9. A estranha estratégia foi um pedido do técnico Pintado, que quis a mudança de novo na intenção de confundir o adversário.

“Eu pedi para o nosso assessor de imprensa, o Fernando, colocar (o Índio) como Eduardo porque ninguém conhece ele como Eduardo. A gente quis criar algum fato, alguma surpresa e criar alguma coisa diferente para o adversário. Se eu coloco que é o Índio, todo mundo vai saber quem ele é, porque ele já jogou o Brasileiro. Seria uma coisa a mais para tentar decifrar nosso sistema”, explicou Pintado na coletiva.

“Colocar ‘Eduardo’ foi muito mais para criar uma ‘mosca’ na cabeça do adversário. A princípio, a gente até conseguiu um pouco, mas não funcionou. A responsabilidade é minha e não funcionoun o que pensei”, completou o treinador.

Se a estratégia de mudar o nome do jogador não funcionou em campo, o presidente do Esmeraldino, Paulo Rogério Pinheiro, postou um texto em seu stories do Instagram criticando a decisão de Pintado de fazer a troca do nome de Índio apenas como forma de ‘confundir’ o rival.

“Não gostei de nada ontem (sábado). Não aceito e não concordo com a troca de nome e eu saber pela imprensa. O time foi muito mal novamente. Não irei ficar de braços cruzados e providências serão tomadas”, disse o presidente do Goiás;


LEIA MAIS

Olimpíadas: Conheça oito países de pouca tradição no futebol que conquistaram medalhas