Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Olimpíadas no vestibular: qual a importância e o que pode cair

Entenda como o evento, que foi um dos principais assuntos do ano, pode ser explorado nas provas

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: Unsplash

Se quatro anos são suficientes para criar um enorme hype para o maior evento esportivo do mundo, imagine cinco. Devido à pandemia do novo Coronavírus, a mais recente edição das Olimpíadas, que deveria acontecer em 2020, foi realizada em 2021, e pode muito bem ser assunto no vestibular.

Apesar da falta de público, os Jogos Olímpicos de Tóquio tiveram uma cobertura massiva e uma reação quase tão grande quanto, especialmente no Brasil, em que atletas viraram celebridades virtuais e os esportes passaram a pautar o dia a dia das conversar. Esse tamanho, assim, só faz aumentar as chances do evento cair nas provas do final do ano.

Como as olimpíadas podem cair no vestibular?

Como trata-se de um evento mundial, de altíssima cobertura e relevância, as Olimpíadas podem, somente por sua importância, cair no vestibular. Cada edição dos Jogos trazem diferentes questões geopolíticas e internacionais e podem motivar diferentes usos na provas nas áreas de humanidades.

Há ainda a questão dos esportes, que além de numerosos, são diversos em suas lógicas e funcionamentos. Estes podem ser usados para formular perguntas de biológicas, como o funcionamento do corpo de um atleta, ou de exatas, para calcular diferentes situações dentro das provas.

Para saber mais sobre cursos, faculdades e vestibulares, confira o portal Hora da Facul!

A Olimpíada de Tóquio 2020 e a Paralimpíada

Falando mais especificamente da edição das Olimpíadas em Tóquio, existem três assuntos com bastante relevância e que podem surgir no vestibular:

  • O “tema” da Olimpíada, que era sustentabilidade, com medalhas e cama recicladas
  • A campanha da delegação brasileira, que bateu o seu recorde de medalhas (21) conquistadas
  • Saúde mental, que veio à tona especialmente com a recusa de Simone Biles, atleta dos EUA, em disputar certas provas de ginástica.

Há ainda a questão da Paralimpíada, em que o Brasil é uma potência, e cuja acessibilidade e representatividade são assuntos tão importantes quanto necessários de serem tratados pelos futuros universitários do país.

LEIA TAMBÉM

Hora da Facul – Tudo sobre educação em um só lugar

Entenda como usar os games na hora dos estudos

Mídias digitais e vestibular: como utilizá-las para estudar?

Aplicativos para estudos: quais os melhores e como usar