Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bolzan vê Flamengo “soberbo”, pede mais tempo ao “craque” Douglas Costa e dá detalhes da situação de Campaz

Presidente gremista Romildo Bolzan Jr concedeu longa entrevista à Rádio Gre-Nal na tarde de hoje

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A colocação de público por parte do Flamengo no Maracanã, nesta quarta-feira, valendo-se de uma liminar finalmente barrada pelo STJD, incomodou bastante o Grêmio. No dia seguinte à derrota de 2×0, que custou a permanência na Copa do Brasil, o presidente gremista Romildo Bolzan Jr falou em certa “soberba” do rival.

Pela nova determinação do STJD, o Fla não poderá ter torcida no jogo de domingo, 20h30, contra o mesmo Grêmio, pelo Brasileirão.

“Como não teve decisão até 2h da manhã sobre a torcida, a minha permanência no Rio teve a finalidade de acompanhar de perto. Temos um dia para a delegação retornar para cá. Houve a necessidade. Situação resolvida a partir da decisão do STJD. Vamos combinar que tudo isso foi um hiato de mediocridade intelectual do futebol brasileiro. O STJD teve uma decisão não-desportiva, ultrapassando suas razões de decidir. Fez uma situação sanitária sem entender que o regulamento já havia um acordo entre os clubes. Foi um equívoco tremendo e agora se fez uma retificação de tudo isso. Se tivéssemos torcida no jogo de ida, haveria sintonia. O correto é aquilo que os 20 clubes decidiram no sentido de isonomia e equilíbrio. O Flamengo cometeu um ato soberbo, de soberania, de cultura de clube que não está no âmbito coletivo dos clubes. O resultado será mostrado logo ali na frente”, explicou o presidente.

Confiança em Douglas Costa

Apesar do início sem gols ou assistências, Douglas Costa, que ainda se recupera de lesão muscular na coxa e não estará pronto para domingo, segue tendo total confiança do presidente gremista:

“Conta de chegada é uma coisa, conta de final é outra. Tu não avalia uma situação de desempenho se não for uma conta de evolução. E isso não vem de um mês ou dois meses. Douglas Costa é um craque e não se tem dúvida disso. Vamos dar tempo de ele se adaptar, de se organizar. Quantos jogadores a gente já viu iniciarem bem e depois ruírem? Nós vamos organizar e no final das contas ver que foi uma medida acertada. Não é de uma hora para outra”, sublinhou o mandatário.

Bolzan fala de Campaz

Principal investimento do Grêmio na temporada, feito na ordem de R$ 21 milhões junto ao Tolima-COL, Campaz ficou nesta quarta pelo segundo jogo consecutivo no banco de reservas. Ele não ganhou minutos nem contra Ceará nem contra Flamengo, enquanto nomes como Léo Pereira, Jhonata Robert e Everton foram a campo.

Bolzan tratou a questão com normalidade, falou da necessidade de adaptação e descartou qualquer tipo de punição por eventuais excessos fora de campo:

“Por favor, nada disso. É uma questão técnica. Ele chegou e jogou contra o Flamengo. Nitidamente se verifica um choque de método de trabalho. Tentou colaborar naquele momento. Agora, ele precisa se adaptar à metodologia e forma do Grêmio. Investimos fortemente nele e acreditamos em seu sucesso. Vamos dar o tempo para ele ter a capacidade de jogar. Escrevam o que eu estou dizendo: será um grande jogador do futebol gaúcho, brasileiro e sul-americano. O Grêmio trabalha no sentido de dar tempo neste contexto”, declarou Bolzan.

LEIA TAMBÉM:

Convicto que jogará contra o Flamengo, Grêmio dá indícios sobre time na Copa do Brasil

Flamengo afronta CBF e coloca ingressos à venda para encarar o Grêmio; gaúchos se posicionam

Grêmio pode se negar a jogar contra o Flamengo na volta da Copa do Brasil; entenda

Companheiro revela o que incomoda Messi no PSG

Daniel Alves entre rivais, Oscar na Série A e Marinho: veja as notícias do mercado da bola

Neto surpreende e crava semifinalistas da Copa do Brasil

Brasileirão e futebol europeu: veja a agenda de jogos desta segunda (13)