Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Em final de Grand Slam mais jovem desde 1999, Raducanu vence Fernandez e conquista o US Open

Raducanu alcança façanhas históricas e coloca seu nome no tênis ao faturar o US Open

Thiago Chaguri
Colaborador do Torcedores

Crédito: AP/PA photowire service

Aos 18 anos, Emma Raducanu inicia no qualifying e termina fazendo história, conquistando seu primeiro título como profissional na carreira ao vencer o US Open, um dos quatro principais torneios de Grand Slam de tênis. Por 2 sets a 0 (6/4 e 6/3), a britânica venceu a canadense Leylah Fernandez, de 19 anos, em 1h51 hora de jogo.

Esta partida marcou a primeira final entre adolescentes desde o US Open de 1999, quando Serena Williams, de 17 anos, venceu Martina Hingis, 18, e faturou o primeiro de seus 23 títulos de Major.

Pela primeira vez na história, tanto no masculino quanto no feminino, a final foi disputada por duas tenistas que não foram cabeças de chave em Grand Slam.

Ao longo do caminho, iniciado no dia 25 de agosto, Raducanu avançou e eliminou bons nomes do circuito durante o torneio, como a suíça Belinda Bencic, número 11 do ranking e a grega Maria Sakkari (17ª) na semifinal.

Raducanu conquistou façanhas históricas com o título do US Open

Raducanu alcançou marcas impressionantes com o título do US Open. Além de ser a primeira britânica a participar e vencer uma final de Grand Slam desde o triunfo de Virginia Wade em Wimbledon, 1977, tornou-se também a primeira tenista da história, tanto no feminino como no masculino, a ser campeã vinda do qualifying (jogos classificatórios para o Grand Slam).

Agora, a jovem de 18 anos é a campeã de Grand Slam mais jovem desde Maria Sharapova. A russa levantou a taça de Wimbledon em cima de Serena Williams, em 2004, aos 17 anos.

Vencendo todos seus nove jogos por 2 sets a 0, Raducanu é a primeira campeã sem perder sets durante toda a competição desde o título de Serena Williams no US Open de 2014.

Tornou-se também a tenista com o menor número de aparições em Grand Slam a ser campeã. Este foi apenas seu segundo torneio importante na carreira.

O triunfo no Major norte-americano sobe a atleta de nº 150 para o nº 23 do ranking da WTA.

Sua carreira meteórica já havia tido outro belo capítulo neste ano. Na grama sagrada de Wimbledon, tornou-se a britânica mais jovem da Era Aberta a chegar às oitavas de final de Grand Slam. Detalhe: a jogadora era a pior ranqueada do torneio, sendo a número 338 do ranking mundial na época.

Na oportunidade, Raducanu abandonou a partida com dificuldades na respiração devido a uma crise de ansiedade.

Leylah Fernandez é apenas a quarta canadense a chegar à final em Grand Slam

Com este vice, Fernandez é apenas a quarta canadense a disputar uma final de Grand Slam. Bianca Andreescu é a única do país a ser campeã. A atual sétima do ranking venceu o US Open em 2019.

Outros dois tenistas disputaram uma final cada. Em 2014, no feminino, Eugene Bouchard perdeu para Petra Kvitová em Wimbledon. Também no Major da grama sagrada, no ano de 2016, Milos Raonic ficou com o vice contra Andy Murray no masculino.

Fernandez subiu do número 73 para o 27 no ranking da WTA.

1º SET

Raducanu começou agressiva, distribuindo bolas vencedoras e, além de abrir 1/0 em seu game de saque, teve três break-points no serviço de Fernandez. No entanto, a canadense mudou seu estilo de saque no game e se recuperou. Depois de cinco igualdades e 10 minutos de duração, Fernandez cometeu um erro não forçado, jogando a bola na rede e deixando sua adversária em vantagem no set por 2/0.

Respondendo bem aos saques, a canadense chegou a obter quatro break-points. Nesta terceira situação, Raducanu, mesmo no segundo serviço, forçou o saque e igualou o game. Porém, cometeu dupla falta no saque posterior e outro erro mandando a bola na rede, fazendo com que Fernandez devolvesse a quebra e diminuísse a parcial em 2/1. Mais confortável, a 73 do mundo, com muita categoria, aplicou um belo drop shot, sem chances para a britânica. Seu serviço estava em 40-0, mas quase o desperdiçou com dois erros. Em seguida, sacou bem e empatou a partida.

Posteriormente, ambas confirmaram seus serviços. Fernandez fechou seu serviço em 3/3 com muita sorte, com a bola batendo na rede após um golpe, tirando qualquer possibilidade de ação da britânica. No sétimo game, Raducanu subiu duas vezes à rede e conseguiu um ponto, errando um voleio na outra chance. Com um lindo forehand na paralela para o virar o game e com fortes golpes movimentando sua adversária para os dois lados da quadra no ponto seguinte, a número 150 do mundo confirmou seu serviço.

Fernandez fez valer seu serviço e deixou em 4 iguais. Em uma bela sequência de defesas, Fernandez conseguiu chegar nas bolas rápidas de Raducanu, mas acabou mandando para fora. No ponto seguinte, a britânica fez 5/4 e ficou a um game do triunfo no primeiro set. Atacando bem e mandando nos pontos, Raducanu teve dois set-points, mas Fernandez teve uma postura mais agressiva e igualou o game. Apesar de se recuperar mais duas vezes, a canadense viu sua adversária atacar muito bem, se impor, quebrar seu game e sair em vantagem no jogo por 6/4.

2º SET

Rapidamente, Raducanu fechou ser serviço e largou na frente. O que parecia ser um game tranquilo para a britânica, onde obteve três chances de quebra, Fernandez ressurgiu. Se recuperou de forma surpreendente e avassaladora. Venceu cinco pontos consecutivos e empatou a parcial. Desta vez a situação se inverteu. Raducanu foi pressionada em seu saque e viu a adversária conseguir dois break-points. Tentou se recuperar empatando, mas Fernandez se defendeu bem e atacou com ímpeto, quebrando o serviço e passando à frente do marcador por 2/1.

Defendendo muito bem e aplicando duas bolas vencedoras consecutivas de backhand, Raducanu devolveu a quebra e igualou em 2/2. Sacando muito bem, anotou dois aces seguidos para passar à frente. No game seguinte, novamente quebrou o serviço ao acertar uma confiante e bonita paralela mesmo com Fernandez tentando fechar a rede. Sacando muito bem, abriu 5/2 e encaminhou a conquista do campeonato.

No entanto, Fernandez foi corajosa. Em um game cheio de alternativas e troca de lideranças, a canadense conseguiu salvar a primeira chance e confirmou o saque, diminuindo o set para 5/3. Mantendo a atitude do game anterior, Fernandez pressionou e conseguiu um break-point. No 30-40, Raducanu escorregou, deslizou de joelhos na quadra e foi para o banco sangrando, pedindo atendimento médico. Após a paralisação, salvou a primeira desvantagem. Novamente Fernandez conseguiu outra chance, mas Raducanu salvou. Com um smash quase inalcançável junto à rede, passou à frente. Anotando um forte ace, Raducanu venceu o set em 6/3 e o jogo em 2 sets a 0, marcando seu nome na história do tênis ao faturar seu primeir título como profissional logo aos 18 anos.

Emocionada, deitou na quadra e depois subiu à arquibancada para comemorar com sua família e seu staff.

CAMPANHA

Primeira rodada do qualifying (classificatório)

Emma Raducanu 2×0 Bibiane Weijers (6/1 e 6/2)

Segunda rodada do qualifying

Emma Raducanu 2×0 Mariam Bolkvadze (6/3 e 7/5)

Terceira rodada do qualifying

Emma Raducanu 2×0 Maya Sherif (6/1 e 6/4)

Primeira rodada do US Open

Emma Raducanu 2×0 Stefanie Vögele (6/2 e 6/3)

Segunda rodada

Emma Raducanu 2×0 Shaui Zhang (6/2 e 6/4)

Terceira rodada

Emma Raducanu 2×0 Sara Sorribes Tomo (6/0 e 6/1)

Oitavas de final

Emma Raducanu 2×0 Shelby Rogers (6/1 e 6/2)

Quartas de final

Emma Raducanu 2×0 Belind Bencic (6/3 e 6/4)

Semifinal

Emma Raducanu 2×0 Maria Sakkari (6/1 e 6/4)

Final

Emma Raducanu 2×0 Leylah Fernandez (6/4 e  e 6/3)

 

LEIA TAMBÉM:

Em 5 sets, Djokovic bate Zverev e avança para sua 31ª final de Grand Slam

Leylah Fernandez x Emma Raducanu: final do US Open será confronto entre duas adolescentes

Zverev diz que medalha em Olimpíadas é ‘incomparável’ com outros títulos: “Jogamos por um país inteiro”

Naomi Osaka deixa futuro em aberto após eliminação no US Open

Brasileirão: Veja quais times mais usaram a base no 1º turno

Flamengo anuncia contratação do zagueiro David Luiz

Jogador do Goiás é baleado após confusão em boate de Goiânia

Manchester United goleia com dois de Cristiano Ronaldo; veja os lances