Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

US Open: Veja curiosidades sobre a final entre Djokovic e Medvedev e saiba onde assistir AO VIVO

Edição de 2021 do US Open poderá ter Djokovic como o maior campeão em Grand Slam do masculino ou marcará o primeiro título de Daniil Medvedev

Thiago Chaguri
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Instagram US Open

Novak Djokovic e Daniil Medvedev entrarão na quadra do estádio Arthur Ashe neste domingo (12), às 17h no horário de Brasília, para a decisão do US Open de tênis. Pela segunda vez no ano os tenistas se encontrarão em uma final de Grand Slam. Em janeiro, pelo Australian Open, o sérvio levou a melhor e faturou seu nono título ao vencer por 3 sets a 0 (7/5. 6/2 e 6/2). O russo almeja dar o troco para conquistar o primeiro troféu de Major da carreira.

Os tenistas já se enfrentaram oito vezes no circuito. Djokovic leva ligeira vantagem no equilibrado confronto com cinco vitórias, contra três de Medvedev.

Máquina de bater recordes, Djokovic atingiu expressivas marcas ao chegar nesta final e poderá aumentar ainda mais sua extensa lista caso levante o troféu.

OS FEITOS DE DJOKOVIC AO ATINGIR A FINAL DO US OPEN

Buscando seu 86º título na carreira e o 21º troféu para isolar-se como o maior campeão masculino em Grand Slam, o sérvio igualou Roger Federer no recorde de aparições em finais, ambos com 31. O suíço possui 20 vitórias e 11 reveses, enquanto Djokovic venceu em 20 oportunidades e saiu derrotado em dez antes de entrar em quadra neste dia 12.

Caso conquiste o título neste domingo, Djokovic será apenas o terceiro jogador da história a vencer todos os quatro Grand Slam (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open) no mesmo ano. Na Era Aberta (desde 1968) apenas Rod Laver possui tal façanha, realizada no ano de 1969. Pela era amadora, Don Budge venceu todos os títulos em 1932 e o próprio Laver também conquistou o feito em 1962.

O número 1 do mundo tornou-se o primeiro tenista a disputar nove finais por dois Grand Slams diferentes. Venceu todas as decisões no Australian Open e possui um histórico de três títulos e cinco vices no US Open, números que serão alterados após o duelo com Medvedev.

As duas competições citadas acima são realizadas em quadra de piso duro. Nesta situação, Djokovic é o recordista em finais, com 18. Em semifinais é o segundo, jogando tal fase por 21 vezes. Federer é o recordista com 25 jogos.

Nole é o jogador acima de 30 anos que mais vezes esteve presente em finais de Grand Slam. Aos 34 anos, esta será sua décima vez em decisões, enquanto Ken Rosewall, Roger Federer, Rafael Nadal e Rod Laver dividem a segunda posição, com oito cada.

Somando os quatro principais torneios, o sérvio participou de 42 semifinais, atrás apenas de Federer, que obtém 46 partidas nesta fase.

Na Era Aberta, apenas três tenistas atingiram a semifinal dos quatro Grand Slams no mesmo ano: Roger Federer em 2006, 2007 e 2009, Novak Djokovic nas temporadas de 2015 e 2021 e Rod Laver, no ano de 1969.

DJOKOVIC POSSUI QUATRO SEQUÊNCIAS DE 25 OU MAIS VITÓRIAS EM GRAND SLAMS E ÓTIMO APROVEITAMENTO EM JOGOS DE CINCO SETS

Atualmente, Djokovic vem de 27 vitórias consecutivas em Grand Slam. Inclusive, o número 1 possui quatro sequências diferentes com 25 ou mais vitórias. O recorde histórico foi atingido nos anos de 2015 e 2016, quando emendou 30 triunfos seguidos. Rod Laver obtém o segundo posto, com 29 resultados positivos entre 1969 e 1970. A terceira colocação está dividida entre Djokovic e Federer. O suíço conquistou 26 vitórias seguidas, primeiro de 2005 a 2006 e posteriormente também no ano de 2006 até 2007. O sérvio conseguiu o mesmo número em 2011 e 2012, além desta atual sequência.

Em jogos de Grand Slam com cinco sets, Djokovic é o maior vencedor, obtendo 33 vitórias em 42 jogos. Em porcentagem é o quarto, com 78,5%. Bjorn Borg lidera com 97% (20 vitórias e três derrotas) seguido de Kei Nishikori, dono de 82,8% (24 vitórias e cinco derrotas) e Mats Wilander, que obtém 80% de aproveitamento (20 vitórias e cinco derrotas).

MEDVEDEV SONHA COM TÍTULO INÉDITO DE GRAND SLAM

A Rússia não possui um campeão de Grand Slam no naipe masculino desde 2005, quando Marat Safin venceu o Australian Open. Pelo US Open o jejum é ainda maior. O próprio Safin foi o último campeão, na edição do ano 2000.

Número 2 do mundo, o russo Daniil Medvedev chega à sua terceira final de Grand Slam, sendo a segunda vez contra Djokovic. Nesta atual campanha, perdeu apenas um set em seis jogos.

Sua primeira final foi no US Open de 2019, onde encarou Rafael Nadal de igual para igual. No entanto, o espanhol usou de sua experiência e venceu por 3 sets a 2 (7/5, 6/3, 5/7, 4/6 e 6/4), faturando pela quarta vez a competição e o 19º título de Grand Slam da carreira na oportunidade (atualmente detém 20).

Ainda pelo Major norte-americano, Medvedev possui uma sequência de três semifinais consecutivas. O russo esteve presente nesta fase nas edições de 2019, 2020 e 2021.

Aos 25 ANOS, O RUSSO OBTÉM 12 TROFÉUS NA ATP

Medvedev possui 12 títulos na carreira, sendo três conquistados em 2021. O principal destaque é o ATP Finals de 2020. O torneio reúne os oito melhores tenistas do ano e fecha o calendário da temporada.

No caminho para o título, o russo tornou-se o único tenista na história da competição a vencer os três melhores ranqueados para sagrar-se campeão. Pela primeira fase bateu o segundo maior campeão (com cinco títulos) e seu adversário na final do US Open de hoje, Novak Djokovic. Na semifinal eliminou Rafael Nadal, 2 do mundo naquele momento. Pela final venceu Dominic Thiem, terceiro do ranking na época.

Em Masters 1000, são quatro troféus. Medvdev venceu Toronto no dia 15 de agosto deste ano. Em 2020, foi campeão em Paris e faturou as edições de 2019 de Cincinnati e Shangai.

TRANSMISSÃO

Os canais ESPN, SporTV 3 e a plataforma de Streaming da Disney, a Star+, transmitirão o duelo decisivo que vale o título do US Open. A partida está marcada para às 17h no horário de Brasília.

O SporTv também irá exibir ao vivo a final de duplas feminina entre Catty McNally/Cori Gauff contra Samantha Stosur /Shuai Zheng, programada para iniciar às 14h.

CAMPANHA DE NOVAK DJOKOVIC

Primeira rodada

Novak Djokovic 3×1 Holger Rune (6-1, 6-7, 6-2 e 6-1)

Segunda rodada

Novak Djokovic 3×0 Tallon Griekspoor (6-2, 6-3 e 6-2)

Terceira rodada

Novak Djokovic 3×1 Nishikori Kei (6-7, 6-3, 6-3 e 6-2)

Oitavas de final

Novak Djokovic 3×1 Jenson Brooksby (1-6, 6-3, 6-2 e 6-2)

Quartas de final

Novak Djokovic 3×1 Matteo Berrettini (5-7, 6-2, 6-2 e 6-3)

Semifinal

Novak Djokovic 3×2 Alexander Zverev  (4-6, 6-2, 6-4, 4-6 e 6-2)

CAMPANHA DE DANIIL MEDVEDEV

Primeira rodada

Daniil Medvedev 3×0 Richard Gasquet (6-4, 6-3 e 6-1)

Segunda rodada

Daniil Medvedev 3×0 Dominik Koepfer por (6-4, 6-1 e 6-2)

Terceira rodada

Daniil Medvedev 3×0 Pablo Andujar (6-0, 6-4 e 6-3)

Oitavas de final

Daniil Medvedev 3×0 Daniel Evans (6-3, 6-4 e 6-3)

Quartas de final

Daniil Medvedev 3×0 Botic van de Zandschulp por (6-3, 6-0, 4-6 e 7-5)

Semifinal

Daniil Medvedev 3×0 Felix Auger-Aliassime (6-4, 7-5 e 6-2)

 

LEIA TAMBÉM:

Em final de Grand Slam mais jovem desde 1999, Raducanu vence Fernandez e conquista o US Open

Em 5 sets, Djokovic bate Zverev e avança para sua 31ª final de Grand Slam

Leylah Fernandez x Emma Raducanu: final do US Open será confronto entre duas adolescentes

Zverev diz que medalha em Olimpíadas é ‘incomparável’ com outros títulos: “Jogamos por um país inteiro”

Brasileirão: Veja quais times mais usaram a base no 1º turno

Flamengo anuncia contratação do zagueiro David Luiz

Jogador do Goiás é baleado após confusão em boate de Goiânia

Manchester United goleia com dois de Cristiano Ronaldo; veja os lances