Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fórmula 1: Bottas revela problemas psicológicos e vontade de deixar a categoria

Piloto da Mercedes F1 desde 2017, Bottas falou sobre problemas pessoais que influenciaram na sua vida na Fórmula 1

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

Crédito: Divulgação/Instagram - @valtteribottas

Valtteri Bottas fez algumas revelações surpreendentes em entrevista ao canal de TV finlandês Supla, em que, dentre outras coisas, o piloto da Mercedes F1 falou sobre problemas psicológicos e uma vontade de deixar a Fórmula 1 no ano de 2014.

“Peguei um voo e uma ex-namorada me disse: ‘Espero que o voo corra bem. Mas e se cair? Vou sair daqui’. Pensamentos como esse começaram a entrar na minha cabeça.” – afirmou o finlandês que apontou a questão do peso como um fator que deu o pontapé inicial nos problemas mentais.

Bottas lutava para se manter no peso na Fórmula 1

“Para mim, ficou um pouco fora de controle.” – disse Bottas. “Eu tinha que subir na balança todas as manhãs e todas as noites. Sempre tinha que ser cada vez mais leve para eu me sentir bem.” – afirmou o piloto de 32 que afirma que as coisas pioraram a partir daí.

“Eu me cansava muito rapidamente. Depois comecei a ter problemas para dormir.” E, então, o mental do finlandês foi por água abaixo. “A certa altura, minha ex-namorada perguntou se eu não deveria receber um tratamento. Ela disse que eu não era mais o mesmo. Eu era uma sombra de quem eu era antes. Não sentia mais nada.” – falou Bottas que ficou abalado pelo acidente de Jules Bianchi, em 2014, que o deixou em estado vegetativo até falecer em 2015.

Bottas precisou de ajuda psicológica após morte trágica da Fórmula 1

“Passei por uma névoa e demorei dois anos para me recuperar. Minha energia estava acabando. Minha vida inteira girava em torno da F1 e nada mais. Eu não gostava mais disso. Passo a passo, voltei à boa forma.” – concluiu Bottas, que precisou buscar ajuda psicológica para se recuperar e não abandonar a Fórmula 1.

Fonte: F1 Mania

Leia também

Fórmula 1: Verstappen segue confiante no título: “Pronto para o desafio”

F1: Fator que pode decidir o campeonato é confirmado pela Mercedes F1

F1: Hamilton comenta rivalidade interna com Russell na Mercedes F1 a partir de 2022

F1: Brundle aponta fator que pode ser decisivo na briga entre Hamilton e Verstappen

Ronaldo, Ronaldinho, Seedorf e mais: 10 craques que não conquistaram o título do Brasileirão

Mina? Palmeiras possui outra prioridade para reforçar o elenco em 2022

Retorno? Ex-presidente do Flamengo crava futuro de Jorge Jesus

Internacional tem decisão importante para contratar Felipe Melo