Torcedores – Notícias Esportivas

Jorge Jesus entra na mira de mais um clube e pode definir futuro em breve

Ídolo do Flamengo deixou o Benfica no fim de 2021 e se tornou alvo de diversas equipes

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O técnico português Jorge Jesus, ídolo do Flamengo, e alvo recente de clubes brasileiros como Atlético-MG e Corinthians, entrou na mira de mais um clube.

O Al Hilal, time no qual o técnico português já trabalhou, quer sua volta, segundo publicou o jornal árabe Al-Riyadia. O time atualmente é treinado pelo também português Leonardo Jardim, mas as partes negociam uma rescisão de contrato após a equipe terminar o Mundial de Clubes na quarta posição.

É o terceiro clube do mundo árabe que demonstra interesse em Jorge Jesus desde o fim do ano passado. O Al Ahli Jeddah e o Al Nassr, ambos da Arábia Saudita, assim como o Al Hilal, sondaram e fizeram proposta ao português, inclusive com cifras milionárias. No entanto, o ex-Flamengo preferiu não fechar com ninguém até maio.

Porém, para o Al Hilal, Jorge Jesus pode abrir mão de sua ideia, já que conhece o clube, e inclusive foi campeão da Liga dos Campeões da Ásia por lá. A tendência é que as negociações sejam abertas.

Jorge Jesus

Ex-jogador de Sporting, Belenenses, entre outros clubes de Portugal, Jorge Jesus começou sua carreira como técnico no fim dos anos 1980, quando comandou o Amora FC. Treinou ainda clubes menos como Felgueiras e União Madeira até chegar ao Estrela Amadora e ao Vitória de Setúbal, dois times da elite do futebol português. Comandou ainda Vitória de Guimarães, Moreirense, União Leiria e Belenenses até chegar ao Braga em 2008, onde ganhou outro patamar. Foi para o Benfica em 2009 e ficou no clube até 2015, quando em saída polêmica fechou com o rival Sporting. Ficou no clube até 2018, quando saiu para o Al-Hilal, da Arábia Saudita. Em 2019 foi para o Flamengo e fez história no clube rubro-negro, tendo conquistado cinco títulos e saído com apenas quatro derrotas em um ano. Voltou ao Benfica em 2020 e saiu em dezembro de 2021.