Home Futebol Jogadores brasileiros do Shakhtar Donetsk são oferecidos a clubes da Alemanha

Jogadores brasileiros do Shakhtar Donetsk são oferecidos a clubes da Alemanha

Jogadores brasileiros Tetê e David Neres, ambos do Shakhtar Donetsk, buscam outros clubes para atuarem neste ano

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor na Jovem Pan News e no Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Uefa / Facebook

PUBLICIDADE

Por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Fifa permitiu que jogadores de clubes dos dois países tenham seus contratos suspensos e possam procurar um novo time para defender até, pelo menos, o meio deste ano, quando termina a temporada europeia.

Com isso, a entidade reabriu a janela de transferências na Europa para atletas do futebol russo e ucraniano até 7 de abril, sendo que cada clube interessado pode contratar, no máximo, dois jogadores.

Existe muita expectativa pela negociação de alguns nomes com times do Brasil, mas muitos preferem seguir jogando na Europa até que a situação nos países em conflito se normalize de vez.

PUBLICIDADE

Segundo o diário “Bild”, empresários de jogadores brasileiros que atuam no Shakhtar Donetsk estão procurando um novo lar na Bundesliga. É o caso dos atacantes David Neres e Tetê, ambos oferecidos a times como RB Leipzig, Borussia Dortmund, Mainz e Hertha Berlim.

Vale destacar que David Neres é pretendido pelo São Paulo, seu clube de formação, enquanto Tetê está na mira do Grêmio, de onde saiu em 2019.

Fredi Bobic, técnico do Hertha, confirmou a procura do estafe desses atletas. “Muitos jogadores foram oferecidos. Vamos ver se conseguimos algum bom negócio”, comentou à publicação alemã.

Treinador do RB Leipzig, Domenico Tedesco também comentou a possibilidade de contratar algum atacante para o restante da temporada, mas sem se animar muito. “Aprecio muito os nomes, mas temos gente mais do que suficiente na posição”, avaliou.

PUBLICIDADE

Christian Heidel, técnico do Mainz, também confirmou que vários jogadores foram oferecidos a ele por nove jogos, mas descartou. Ainda de acordo com o “Bild”, o Borussia Dortmund não quer contratar jogadores que ficarão apenas até o final da temporada.

Pelo que tudo indica, os jogadores brasileiros não vão para Alemanha e seguem em busca de um novo clube para atuarem até o final da temporada.