Torcedores – Notícias Esportivas

Botafogo tentou contratar dois ex-jogadores do Flamengo nos últimos dias, mas não conseguiu acordo

Glorioso segue forte no mercado e continua em busca de reforços nos últimos dias

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Vitor Silva / Botafogo

O Botafogo contratou mais de 20 jogadores desde o início de 2022, mas nos últimos dias quase deu uma “cartada” surpreendente e trouxe ao time dois ex-jogadores do rival Flamengo. Os atletas em questão eram o volante Gustavo Cuéllar e o atacante Michael, ambos do Al Hilal.

A informação sobre Michael foi a última a ser divulgada. O repórter André Hernan, que deixou o Grupo Globo, revelou que o clube carioca ofereceu 6 milhões de euros ao Al Hilal para contratar o atacante, que foi vendido pelo Flamengo aos árabes por 8 milhões de euros em fevereiro.

O Al Hilal rejeitou a proposta inicial e, por falta de tempo, já que a janela de transferências fechou na terça (12), a negociação foi encerrada – ao menos no momento.

Quanto a Gustavo Cuéllar, o jornal O Dia apontou que intermediários o ofereceram ao Botafogo. O clube carioca, inicialmente, aprovou o nome e montou um projeto para contar com o volante colombiano, que assim como Michael é querido pela torcida do Flamengo.

Entretanto, o salário mensal de R$ 1,5 milhão de Cuéllar no Al Hilal fez com que o negócio fosse rechaçado, já que não há previsão de que o meio-campista reduza seus vencimentos.

Michael e Cuéllar, ambos ex-Flamengo, são companheiros de Al Hilal

O atacante chegou ao Al Hilal em fevereiro e disputou apenas 11 jogos pela equipe, sendo apenas três como titular. Ele marcou um gol e tem ganhado espaço nas últimas semanas.

Cuéllar, por sua vez, foi vendido pelo Flamengo ao Al Hilal em 2019 e é titular da equipe árabe desde então. São quase 90 jogos com a camisa do clube e o bicampeonato nacional no país. O colombiano fez parte do mágico 2019 do Flamengo, em que era treinado por Jorge Jesus. Ele, porém, saiu antes do fim da temporada, ainda que tenha participado de jogos da campanha do Brasileirão e da Libertadores.