Torcedores – Notícias Esportivas

Cabe no seu time? Ex-Atlético-MG e Corinthians, zagueiro vai ficar livre no mercado em junho

Jogador foi alvo do Botafogo nas últimas semanas e pode pintar no Brasil

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O zagueiro Jemerson será mais um jogador sem contrato com um clube no ano e, sem dúvida, será alvo de especulações no futebol brasileiro. Ex-Atlético-MG e Corinthians, ele promete movimentar o mercado da bola, já que a janela de transferências no Brasil abre no dia 18 de julho.

Jemerson não terá mais contrato com o Metz, da França e deve negociar com uma nova equipe para 2022 a partir do meio do ano. Vale lembrar que, recentemente, o atleta recebeu sondagem do Botafogo e chegou a abrir conversas com o clube, mas seguiu no time francês para o encerramento da temporada.

Jemerson perdeu espaço no Monaco e não conseguiu se criar no Corinthians

O zagueiro de 28 anos iniciou nas categorias de base do Confiança, mas logo foi para o Atlético-MG, onde encerrou sua formação. Foi emprestado ao Democrata de Sete Lagoas, em 2012, e retornou ao Galo em 2013, quando estreou como profissional. Assumiu a titularidade do clube no ano seguinte e se destacou. Em 2015 foi vendido ao Monaco, da França, e seguiu no clube por quase cinco temporadas, quando assinou seu retorno ao Brasil para defender o Corinthians por empréstimo.

Não foi bem no Timão em sua passagem e jogou pouco, nunca tendo conseguido se firmar como titular do time. Ele saiu do clube na metade de 2021 e ficou por algum tempo sem equipe até acertar sua transferência para o Metz, em definitivo, após encerrar sua passagem pelo Monaco.

O Atlético-MG também sondou um retorno do zagueiro, mas não houve avanço nas negociações e ele seguiu para um escalação menor do futebol europeu.

Ele já foi convocado para a seleção brasileira em seus meses finais pelo Atlético-MG, em 2015, e no começo de sua trajetória no Monaco, quando foi titular. Porém, o zagueiro perdeu rendimento e espaço.