Torcedores – Notícias Esportivas

Com reforço do São Paulo, Brasileirão Série A chega a 7 jogadores brasileiros com dupla-nacionalidade; veja todos

Alguns brasileiros preferiram defender outras seleções, mas atualmente estão na disputa do Brasileirão

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O São Paulo contratou o meia André Anderson, brasileiro naturalizado italiano que estava na Lazio. Com isso, agora são sete os jogadores brasileiros com dupla nacionalidade e que defendem outras seleções na disputa do Brasileirão deste ano. O Torcedores levantou os atletas em questão e suas carreira até aqui.

Veja quem são os 7 jogadores brasileiros com dupla-nacionalidade na disputa do Brasileirão 2022

André Anderson – São Paulo – Itália

O jogador de 22 anos começou no Santos, mas saiu em 2018 para o futebol italiano para a Lazio. Foi emprestado duas vezes ao Salernitana e esteve na Lazio até ser emprestado ao São Paulo.

Éder – São Paulo – Itália

O atacante de 35 anos foi revelado pelo Criciúma e saiu do Brasil em 2006 para jogar no futebol italiano. Por lá, defendeu seis clubes, sendo eles Empoli, Frosinone, Brescia, Cesena, Sampdoria e Inter de Milão. Também defendeu a seleção italiana em uma Eurocopa. Passou ainda pelo Jiangu Suning, da China, entre 2018 e 2020, antes de chegar ao São Paulo.

Marlos – Athletico Paranaense – Ucrânia

O meia de 33 anos foi revelado pelo Coritiba, onde ficou entre 2007 e 2009. Passou pelo São Paulo, onde atuou até 2011, e então foi para Ucrânia, onde defendeu Metalist, Shakhtar Donetsk e a seleção local. Voltou ao Brasil para defender o Athletico este ano.

Júnior Moraes – Corinthians – Ucrânia

O atacante de 35 anos foi revelado pelo Santos, onde ficou de 2006 a 2008, fo iemprestado para Ponte Preta e Santo André, até que saiu do Brasil em 2009 Passou pelo Gloria Bistrita, da Romênia e pelo CSKA Sófia, da Bulgaria. Em 2012 chegou à Ucrânia, onde defendeu Metalurg Donetsk, Dinamo de Kiev e Shakhtar Donetsk, além da seleção ucraniana. Teve ainda rápida passagem pelo Tianjin Tianhai, da China.

João Moreira – São Paulo – Portugal

O lateral de 17 anos tem descendência portuguesa por causa de sua família, mas só atuou no São Paulo. Se profissionalizou neste ano e disputou quatro jogos.

Aloísio Boi Bandido – América-MG – China 

O atacante de 33 anos foi revelado pelo Grêmio, mas pouco atuou e foi emprestado de 2007 a 2009 ao Chiasso, da Suíça. Voltou ao Brasil em 2010 e passou por Caxias, Chapecoense, Figueirense e São Paulo, onde brilhou e saiu em 2014 para o futebol chinês. Defendeu Shandong Luneng, Hebei FC, Guangdon South FC, Guagzhou Evergrande, além da seleção chinesa. Voltou ao Brasil para o América-MG em 2022.

Chico – Juventude – Coreia do Sul 

O meia de 30 anos é mais um com a nacionalidade coreana por conta de sua família. Ele foi revelado no futebol brasileiro, onde começou no Atlético Sorocaba. Rodou por clubes como Águia Negra, CENE, Brasiliense, Olímpia, Tupi, Rio Claro, XV de Piracicaba, Bragantino e Capivariano até 2016, quando teve experiência na Coreia do Sul no Seoul E-Land. Em 2017 voltou ao Brasil para defender o CRB, mas no ano seguinte foi para o Pohang Steelers, também da Coreia do Sul. Retornou ao Brasil e se destacou no Ceará em 2019. Passou ainda por Mirassol, Atlético-GO, e está desde 2021 no Juventude.