Torcedores – Notícias Esportivas

Dupla com Lewandowski? Atacante brasileiro ídolo na Polônia sonha em jogar a Copa do Mundo no Catar

Leandro Rossi está há mais de 10 anos na Polônia, se naturalizou e fala em defender o país europeu

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Site oficial

Pouco conhecido do torcedor brasileiro, o atacante Leandro Rossi, de 33 anos de idade, tem uma carreira bastante consolidada no futebol polonês, onde já está há mais de 10 anos.

Natural da cidade de Andradina, no interior de São Paulo, o jogador atuou na base do Araçatuba e também no Mixto, do Mato Grosso, antes de iniciar sua aventura na Europa. Em 2011, Leandro chegou ao Zawisza Rzgów e, no ano seguinte, acertou com o Radomiak Radom, clube que defende até hoje.

O brasileiro já é considerado um dos maiores ídolos da história do Radomiak, time que disputa a primeira divisão do Campeonato Polonês e briga por uma vaga na Liga Europa da próxima temporada.

Em entrevista ao “Sambafoot”, ele contou como foi o começo da sua trajetória em território polonês. “Eu tenho um amigo meu, ex-jogador, que veio para a Polônia. Ele abriu as portas daqui pra mim. Eu decidi aceitar o desafio e, graças a Deus, deu tudo certo”, relembrou.

“É tudo diferente, até os treinos. No começo, é muito difícil. E o time que fui jogar quando cheguei era pequeno, estava na quarta divisão polonesa. Mas agora está muito mais fácil, tanto para viver quanto para jogar”, comentou Leandro Rossi.

Naturalização e sonho de jogar na seleção da Polônia

O atacante brasileiro é o camisa 9 do Radomiak Radom, capitão e artilheiro do time. No bate-papo, ele disse que nunca imaginaria viver o que está vivendo no país europeu. Naturalizado polonês, ele revelou que está esquecendo algumas palavras da língua portuguesa, mas garante que um pedaço do coração ainda permanece no Brasil.

“Lógico que eu tenho vontade de voltar para o Brasil, é um país que eu amo e sinto muita saudade da cultura e da comida. Eu sou corintiano e, se desse certo, um dia eu gostaria de defender as cores do Corinthians”, contou.

Leandro Rossi é um dos grandes nomes da história do Radomiak e, recentemente, renovou seu contrato até dezembro de 2024. Ele tirou passaporte polonês no ano passado e ainda não foi convocado para seleção nacional, mas admitiu que pensa em defender o país dentro das quatro linhas.

“Eu já estou com 33 anos, né? Não quero dizer que nunca vou ser chamado para a seleção polonesa, mas eu sou um cara muito pé no chão. Eu preciso fazer o meu trabalho bem feito no dia a dia e esperar uma oportunidade. O treinador da Polônia já assistiu alguns jogos do nosso time. Quem sabe um dia? Se um dia eu tiver a oportunidade, com certeza vou aceitar vestir a camisa da Polônia”, avaliou.

E em ano de Copa do Mundo, a expectativa em formar dupla com Robert Lewandowski no Catar é ainda maior. E se enfrentar a seleção brasileira? “Se eu for convocado, eu vou querer ganhar, não é? Mas um empate com o Brasil já estaria de bom tamanho”, brincou o atacante.