Torcedores – Notícias Esportivas

Athletico vence Libertad e assume 2ª colocação no Grupo B da Libertadores

Athletico Paranaense teve uma péssima atuação diante do Libertad, mas foi o suficiente para vencer e ainda brigar por vaga nas oitavas

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Conmebol Staff Images

CONMEBOL LIBERTADORES – 5ª RODADA
ATHLETICO2-0LIBERTAD

Num jogo de poucas emoções disputado nesta quarta-feira (18), o Athletico Paranaense conseguiu vencer o Libertad por 2 a 0 na Arena da Baixada e assumiu a segunda colocação no Grupo B da Copa Libertadores.

A torcida, que não esgotou os ingressos em uma fria Curitiba, ficou extremamente decepcionada com o primeiro tempo dos comandados de Felipão. Precisando da vitória, o Furacão acabou tendo a posse de bola diante de uma estratégia defensiva do Libertad.

No entanto, mesmo com 57% de posse, a criação foi absolutamente nula na etapa inicial onde apenas o lado esquerdo do ataque foi aproveitado. Cuello levou perigo apenas uma vez com chute por cima do travessão e nenhuma finalização no alvo foi registrada.

Com isso, a torcida tentou renovar as energias da equipe através de um protesto com vaias no intervalo e gritos contra os jogadores que estavam em campo.

Mas quando tudo indicava que o Libertad conseguiria encaixar seus contra-ataques no segundo tempo, o Athletico Paranaense enfim abriu o placar. Aos 10′, Cuello recebeu na esquerda e acabou tentando cruzar, mas a bola pegou efeito e entrou para a sorte do Furacão.

Depois de um gol acidental, o Athletico não sofreu até marcar o segundo aos 23′ e desta vez em jogada coletiva no contra-ataque. Terans arrancou pelo meio e acionou Canobbio que surgiu na área e bateu na saída do goleiro, justamente no momento em que Roque Santa Cruz era acionado na equipe paraguaia.

A reta final ficou marcada por um Furacão totalmente fechado no bloco baixo dando a posse de bola para o Libertad, cenário mais confortável para a equipe paranaense que sofreu pouca pressão nos minutos finais. Aos 47′, Bento chegou a espalmar no canto um cabeceio de Cardozo, mas não havia tempo para uma virada paraguaia.