Torcedores – Notícias Esportivas

Atlético-MG nega oferta e desconhece interesse de clube da MLS por jogador emprestado ao Fluminense; entenda

Contratado em janeiro, Nathan disputou apenas 13 partidas pelo Fluminense em 2022

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Maílson Santana/ Fluminense

O Atlético-MG nega que tenha recebido contatos de um clube da Major League Soccer pelo meia-atacante Nathan. O camisa 13, que está emprestado ao Fluminense até o fim da atual temporada, tem contrato com o Galo até dezembro de 2024.

O Torcedores.com apurou que existem dois clubes dos Estados Unidos interessados em Nathan. O primeiro é o Real Salt Lake que contratou recentemente o atacante Jefferson Savarino junto ao próprio Atlético-MG.

Por outro lado, o nome da segunda equipe ainda é mantido em sigilo pelo empresário do jogador por uma questão de estratégia de mercado. O ítalo-brasileiro Giuliano Bertolucci, que também representa o lateral-direito Guga, é quem está à frente das negociações.

Ainda segundo apurou a reportagem, Giuliano Bertolucci deve se reunir nos próximos dias com os executivos dos clubes a fim de avaliar a melhor proposta por Nathan. Desde que retornou ao futebol brasileiro em 2018, o atleta nunca escondeu o desejo de voltar a atuar no exterior.

Desde então, Nathan sempre deixou claro em suas entrevistas a vontade de ter uma nova chance na Europa. Vale lembrar que ele já defendeu clubes da Inglaterra, Holanda, França e Portugal. Nesse meio tempo, o meio-campista passou por Chelsea, Vitesse, Amiens e Belenenses.

Caso tenha interesse, os clubes norte-americanos terão de desembolsar uma quantia elevada para tirá-lo do Atlético-MG. De acordo com dois dirigentes consultados pelo Torcedores.com, o Galo a multa rescisória é de 10 milhões de euros (R$ 52,1 milhões, pela cotação atual).

Apesar disso, a diretoria alvinegra não pretende impedir uma eventual saída de Nathan. Afinal, o Atlético-MG precisa reforçar as finanças para bater a meta orçamentária estipulada no início do ano, de R$ 140 milhões, com relação a venda de jogadores.

E como fica o Fluminense?

Contratado em janeiro, Nathan chegou ao Fluminense indicado pelo técnico Abel Braga. Na época, a diretoria tricolor investiu R$ 1 milhão para tirá-lo do Atlético-MG. O jogador foi emprestado até o fim da atual temporada. Apesar disso, ele nunca caiu nas graças do ex-comandante tricolor que nunca deu brecha para o meio-campista se firmar na equipe titular.

Além disso, o acordo entre os clubes prevê a aquisição de 100% dos direitos econômicos por 5 milhões de euros (R$ 26 milhões). A compra poderá ser efetuada após o fim da cessão do atleta ao Tricolor das Laranjeiras.

Caso o contrato seja quebrado, o Fluminense poderá lucrar com uma eventual negociação de Nathan com o exterior. O presidente Mário Bittencourt acordou com o estafe do atleta e, também, com o Atlético-MG, que o clube terá direito a 20% de taxa de vitrine.

Como o Fluminense pode se beneficiar com a taxa de vitrine?

Esta taxa funciona da seguinte forma: enquanto Nathan estiver vinculado ao Fluminense, caso seja negociado pelo Atlético-MG, o clube terá direito a 20% do valor total de uma eventual negociação.

Após o fim do empréstimo, caso o atleta não permaneça no Fluminense, o clube não irá receber nenhuma compensação financeira. Se o empréstimo for renovado por mais uma temporada, o clube carioca continuará tendo direito à taxa de vitrine previamente acordada.

Nathan relembra passagem pela Europa e se diz pronto para ajudar o Flu. Veja o vídeo!