Home Futebol Manchester City: De Bruyne cita grande virtude de Haaland

Manchester City: De Bruyne cita grande virtude de Haaland

De Bruyne falou sobre início avassalador de Haaland no Manchester City e apontou grande característica do norueguês

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

O início de Erling Haaland com a camisa do Manchester City é tão impressionante que é difícil imaginar que houvesse quem duvidasse que o atacante poderia ter sucesso na Inglaterra. E foi sobre isso que De Bruyne falou em entrevista ao site oficial do City, além de citar uma característica que ajuda no jogo do artilheiro norueguês.

PUBLICIDADE

“Não entendo por que as pessoas diriam que seria difícil marcar gols aqui. Acho que temos uma equipe incrível, criamos muitas oportunidades para nossos atacantes, então, se ele estiver lá, marcará gols. Acho que ele tomou uma decisão muito boa de vir”, disse De Bruyne ao mancity.com. O belga acredita que a calma e concentração de Haaaland é o que ajuda muito o atacante a continuar marcando gols pelo Manchester City.

“Ele fez isso antes. Ele é um atacante muito bom. Estou muito feliz por ele ter começado da maneira que começou conosco, porque obviamente havia muita pressão vindo aqui. Mas ele está bem, está muito relaxado e começou bem. Ele marca muitos gols, então está nos ajudando a ganhar jogos”, finalizou o meia do Manchester City.

PUBLICIDADE

Manchester City volta a campo no sábado

Depois da derrota no clássico para o Liverpool, o Manchester City de Haaland e De Bruyne volta a campo no próximo sábado (22), às 11 h (de Brasília), para encarar o Brighton em casa, no Etihad Stadium, em partida válida pela décima terceira rodada da Premier League, onde o time comandado pelo treinador espanhol Pep Guardiola ocupa a vice-liderança da competição com 23 pontos, 4 atrás do líder Arsenal.

Lembrando que o jogo entre Arsenal x Manchester City que aconteceria essa semana foi adiado para que o time londrino pague o jogo contra o PSV pela Liga Europa que não aconteceu em virtude da morte da Rainha Elizabeth II.